Projetos do Bom Prato vão custar R$ 70,5 mil

0
81

O Instituto de Desenvolvi­mento Social e da Cidadania – Instituto Protagonismo, que será responsável pela operação do segundo Restaurante Bom Prato em Ribeirão Preto, para atender aos pacientes do Hospital das Clínicas – Unidade Campus, na Zona Oeste, assinou nesta quin­ta-feira, 20 de fevereiro, o con­trato para elaboração dos proje­tos executivos da construção do novo prédio. A empresa vence­dora da cotação de preços foi a Ivo Ferriani Arquitetura Ltda.

A unidade será operada pela instituição contratante, em parce­ria no regime de mútua coopera­ção em interesse público e recípro­co com a prefeitura de Ribeirão Preto, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social, e o governo de São Paulo, por meio da Secretaria do Desen­volvimento Social – Coordena­doria de Segurança Alimentar e Nutricional, conforme ajuste firmado a partir de edital de cha­mamento público em conjunto pelo Estado e município.

Prestigiaram a assinatura do contrato o secretário municipal Guido Desinde Filho e Marcos Fernando Simões Guerra, dire­tor do Departamento de Gestão Administrativa e Financeira, ambos da Secretaria Municipal da Assistência Social, além de André Almeida Morais, da Co­ordenadoria de Projetos, e Thia­go Zanetti, arquiteto e técnico da Secretaria Municipal de Planeja­mento e Gestão Pública.

Também estavam presentes o diretor-presidente do instituto, José Aguiar, a diretora Romélia de Souza e o gestor institucional Everton Ferreira da Silva, além de Ivo Forni Ferriani, arquiteto, sócio-proprietário da empre­sa contratada. A elaboração do Projeto terá um custo de R$ 70,5 mil, pago pelo governo do Estado, por meio da parceria, e execução dos projetos e a cons­trução da obra estará a cargo da prefeitura de Ribeirão Preto.

“Atendendo a todas as nor­mas técnicas, sanitárias e posturas municipais construtivas, o novo prédio do Bom Prato, o primeiro do programa de restaurantes po­pulares 100% construindo para tal objetivo, terá um outro diferencial importante, será uma construção ambientalmente sustentável, entre outros aspectos, na produção de água de reuso a partir da capta­ção e armazenamento de águas pluviais, privilegiando na estru­tura a iluminação solar natural e dispondo de uma estrutura de captação e uso de energia solar”, afirma o prefeito Duarte No­gueira Júnior (PSDB).

Depois de muitos adiamen­tos e mudança de endereços, a previsão é que o novo Bom Pra­to comece a atender ainda neste ano, segundo o governador João Doria (PSDB). O restaurante será instalado em área de 1.475 metros quadrados, que abrange três terre­nos na avenida Governador Lucas Nogueira Garcez, no Parque Re­sidencial Cidade Universitária, na Zona Oeste. A prefeitura pagou R$ 515.579,04 pela desapropria­ção. Ribeirão Preto já possui uma unidade do Bom Prato que atende na região central da cidade.

Depois de inaugurado, o Bom Prato do HC deverá servir 1.400 almoços diariamente, dos quais 140 para crianças com até seis anos de idade e 1.260 para adultos, de segunda a sexta-feira, exceto aos feriados. O valor pago pelos usuários será de R$ 1 e as crianças até seis anos estarão isentas. Tam­bém está previsto o fornecimento de 300 cafés da manhã diários, a R$ 0,50 para os usuários. O custo total do almoço será de R$ 5,70 e do café da manhã R$ 1,96.

A diferença entre o preço pago pelo usuário e o valor total das re­feições será subsidiado pela esfera pública. O Bom Prato do Centro, na rua Saldanha Marinho nº 765, serve diariamente 2.050 refeições, sendo 1.750 no almoço a R$ 1 e 300 no café da manhã, a R$ 0,50. A entidade responsável pela uni­dade é Associação Espírita Casas de Betânia. Desde sua inaugu­ração, em novembro de 2005, o restaurante já atendeu mais de 4,6 milhões de pessoas. A rede de res­taurantes serve diariamente mais de 100 mil refeições, entre almoço e café da manhã.