Realizações em meio a dificuldades

0
37

As administrações, de uma maneira geral, públicas e pri­vadas, passam por dificuldades e enfrentam obstáculos muitas vezes com a aparência de intransponíveis. Na administração pública os desafios costumam ser um pouco maiores em fun­ção dos entraves burocráticos e limites legais, justamente para se manter em ordem e equilíbrio a gestão dos recursos públi­cos. Mas há também realizações que deixam felizes os gestores. Os desafios vencidos sempre se transformam em benefícios para a população, com reflexos na qualidade de vida. E toda pessoa que se digna a gerir uma máquina pública tem o desejo de atender bem às pessoas e melhorar o local onde elas vivem.

Nas administrações públicas, sejam municipais, estaduais ou federal, os titulares dos cargos trabalham, geralmente, com escassez de recursos. É preciso se esforçar muito para conse­guir alocar verbas para determinado investimento. Quando se resolve esta questão, há a tramitação de ações burocráticas de forma a tornar perfeito o ato de contratação, incluindo assi­natura de convênio ou financiamento, realização de licitação, assinatura de contrato e de ordem de serviço. É natural que assim seja, mas há um lapso de tempo maior na contratação na gestão pública, em relação à iniciativa privada.

Em Ribeirão Preto, particularmente, tivemos bem mais dificuldades no início da gestão, em função de um governo anterior fragilizado pelas denúncias ainda hoje em investi­gação. Além da precariedade de recursos, havia dívidas que incluíam entre os credores os servidores municipais. Foi um início extremamente desafiador, mas com resultados bastante satisfatórios ao longo destes pouco mais de três anos de go­verno. Foi necessário ter determinação e muito planejamento, para economizar os recursos necessários para devolver a normalidade à prefeitura.

Não há aqui qualquer reclamação. Apenas constatação, porque há também toda a satisfação de trabalhar em prol da nossa cidade. Ainda no primeiro ano, com a conquista de recursos de outras instâncias de governo, conseguimos iniciar os investimentos no setor que estava mais deteriorado da cidade; o da infraestrutura viária. Havia ruas onde o tráfego de veículos era quase impossível. Uma das vias de acesso ao Hospital das Clínicas, por exemplo, era tema de reportagens recorrentes, devido à situação precária do pavimento. Foi a primeira a receber recapeamento asfáltico.

Após este trabalho, com a economia proporcionada pela primeira licitação, levamos o asfalto novo para a Vila Seixas. Nova economia e chegamos a ruas da Vila Virgínia. E não paramos mais. O recapeamento foi para todas as regiões da cidade, com mais de 440 quilômetros de vias totalmente re­cuperadas até agora. E os trabalhos seguem de forma intensa por ruas e avenidas da cidade e obedecem a um cronogra­ma planejado, juntamente com outras obras, como é o caso do Programa de Mobilidade Urbana, com intervenções em vários pontos da cidade para melhorar a vida das pessoas, que ocuparão menos tempo em seus deslocamentos pela cidade.

Há também investimentos em outros segmentos da admi­nistração. Assim como são muitos os desafios que vencemos todos os dias. Porque são eles que impulsionam as máquinas administrativas. Os encaramos com determinação para ven­cê-los todos. Sem qualquer reclamação ou desânimo. Temos uma equipe aguerrida e motivada para melhorar a cada dia a vida das pessoas de nossa cidade. E confesso que estou muito feliz com esta importante oportunidade de liderar a equipe que administra Ribeirão Preto. E com a mesma determinação do primeiro dia de governo.