Região recebe lote de vacina

0
28
GOVERNO DE SÃO PAULO

O governo de São Paulo começou a entregar na quarta­-feira, 20 de janeiro, mais 125 mil doses da CoronaVac, va­cina desenvolvida pela farma­cêutica chinesa Sinovac Life Science e produzida no Brasil pelo Instituto Butantan, para mais 75 destinos. Ribeirão Preto recebeu 24.720 ampo­las – dois lotes de 12.360 para aplicação das duas doses, se­gundo o secretário municipal da Saúde, Sandro Scarpelini.

Os caminhões, escoltados pela Polícia Militar, saíram do Centro de Distribuição de Lo­gística (CDL), na capital na quarta-feira. As remessas foram direcionadas diretamente a 64 prefeituras de cidades com mais de 30 mil habitantes. O Grupo de Vigilância Epidemiológica (GVE) de Ribeirão Preto, que atende municípios menores, fi­cou com mais 2.400.

A distribuição está sob res­ponsabilidade do 13º Depar­tamento Regional de Saúde (DRS-XIII). Na região, também foram abastecidas Barrinha (320 doses), Batatais (680), Cravinhos (360), Guariba (320), Jaboticabal (880), Jardinópolis (520), Monte Alto, (560), Pitangueiras (400), Pontal (360), Serrana (520) e Sertãozinho (1.500).

Franca recebeu 3.300 doses. O GVE da região ficou com mais 2.100 e outras cidades tam­bém foram beneficiadas – Ituve­rava (760), Morro Agudo (480), Orlâbida (440) e São Joaquim da Barra (840). Outras 3.200 foram enviadas a Barretos e mais 1.700 para o Grupo de Vigilância Epi­demiológica.

Guaíra ficou com 400, Bebe­douro com mais 1.300 e Olímpia, 640. No total, as três regiões re­ceberam 48.700 doses da Coro­naVac. São 33.540 para a região de Ribeirão Preto, 7.920 para a de Franca e mais 7.240 para a de Barretos. No decorrer desta se­mana, as 645 cidades receberão seus quantitativos iniciais.

Neste primeiro momento, profissionais de saúde, idosos com mais de 60 anos e pessoas com deficiência com mais de 18 anos vivendo em instituições de longa permanência recebe­rão a dose em Ribeirão Preto. A campanha tem o apoio de equipes da atenção primária do Sistema Único de Saúde (SUS), segundo as estratégias adequa­das ao cenário local.

A inclusão de novos gru­pos populacionais será norte­ada pelo Programa Nacional de Imunizações (PNI), do Ministério da Saúde. Até as 20 horas desta quinta-feira, 52.470 pessoas haviam sido imunizadas no Estado, segun­do o “Vacinômetro”.