Jornal Tribuna Ribeirão

Retomada com cautela e segurança

Chegamos a um bom e importante momento da pandemia de coronavírus. Ocasião em que os números de casos, interna­ções e óbitos demonstram reduções significativas e contínu­as. Por isso decidimos, na semana passada, pela liberação do comércio para exercer suas atividades com 100% de atendimento ao público e sem restrição de horários. A situação sob controle permitiu que a decisão fosse tomada, mesmo com atraso de alguns dias após a permissão do Plano São Paulo.

Decidimos aguardar pelo aumento da segurança das pessoas. Precisávamos nos assegurar da redução dos indicadores, sem regressão, o que felizmente ocorre agora, porque não consegui­mos prever se a pandemia pode voltar com gravidade ou não, mas sabemos o que fazer, e estamos fazendo, para proteger a população. Com base em dados estatísticos, aguardamos mais quatro semanas para liberar de uma vez, sem nos descuidar de todas as medidas de precaução para evitar mais internações e mortes e, enquanto isso, vacinar as pessoas sem parar e monito­rar com rigor a circulação da variante Delta na cidade, para que não tenhamos surpresas desagradáveis.

Assim, desde o dia 10 de setembro, os estabelecimentos comerciais e de prestação de serviços podem funcionar de forma praticamente normal. Devem, no entanto, preservar o distanciamento mínimo de um metro entre as pessoas durante os atendimentos, manter a higienização constante do local e respeitar as regras estabelecidas, como a proibição de aglomera­ções. O uso de máscaras continua obrigatório em locais públicos, assim como é recomendado o uso de álcool em gel, para evitar novos contágios da covid-19. Permanece proibida a permanên­cia de pessoas em pé em bares e restaurantes, utilização de pista de dança nestes locais e autorização de festas com participação acima de 300 pessoas, o que só pode ocorrer com autorização especial da Fiscalização Geral da Prefeitura.

E esperamos que a população – como fez até aqui – mante­nha todos os cuidados e não deixe de tomar a segunda dose da vacina, porque é ela que garante nossa imunização. A pandemia não acabou, os casos continuam a ser registrados diariamente, em menor escala, mas continuam. Assim como as internações existem, também em menor número e os óbitos não deixaram de ocorrer. Então é preciso insistir nas precauções necessárias, para que possamos eliminar de vez os riscos de transmissão.

A melhora nos indicadores e a vacinação de todos os profes­sores nos levou a também agendar o retorno das aulas presen­ciais para a próxima segunda-feira, dia 20. A decisão foi também amparada no aval de infectologistas que avaliaram as condições de todas as unidades escolares. A volta dos alunos obedecerá aos protocolos de distanciamento, uso de máscaras por todos e utilização de álcool em gel para higienização das mãos.

São medidas que nos levarão, aos poucos, à normalidade, desde que mantidos os cuidados. Certamente ainda mante­remos os hábitos, adquiridos forçosamente com a pandemia, por muito tempo. Até porque nos acostumamos a eles. É bom que assim seja para que possamos nos afastar de vez dos casos de covid-19 e, ao mesmo tempo, trabalhar pela retomada das atividades em busca do desenvolvimento econômico necessá­rio à criação de novos postos de trabalho, após o período de séria retração econômica.

Estamos próximos da vitória. Vamos aos passos finais de forma organizada e segura, para que este período difícil tor­ne-se apenas uma lembrança que ficará cada vez mais distan­te de nossos dias.

Deixe o seu comentário:

Mais notícias

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com