REUTERS

Em entrevista coletiva que está ainda em andamento na sede da Prefeitura Municipal de Ribeirão Preto, neste sábado (21/3), a Secretaria da Saúde confirmou que cinco casos investigados resultaram positivo na cidade.

Dos cinco testes, um foi feito no Hospital das Clínicas; outro em um laboratório credenciado e outros três em laboratórios particulares não credenciados pelo Ministério da Saúde. Apesar de confirmados quatro casos ainda precisam de contraprova do Instituto Adolfo Lutz de São Paulo para entrarem na lista oficial de casos notificados no Estado de São Paulo. O paciente de Ribeirão Preto que já está na lista oficial é um homem de 48 anos de idade que esteve em Nova York, Estado Unidos, recentemente.

Na coletiva não foi informado onde estão os pacientes. O prefeito Duarte Nogueira (PSDB) disse que nas próximas horas e semanas, os casos positivos na cidade deverão se multiplicar.

Entretanto, ele garantiu que a prefeitura e todos os órgãos de saúde da cidade  estão mobilizados para mitigar a proliferação e dar os cuidados necessários aos pacientes. Uma destas medidas é a disponibilização de leitos para a internação dos pacientes, quando for necessário, no Hospital das Clínicas. Na coletiva não foi informado onde estão os pacientes, mas informou que quem teve contato com eles estão sendo monitoradas.

Segundo o mais recente Boletim Epidemiológico da Secretaria Municipal da Saúde divulgado na sexta-feira Ribeirão Preto o número de pacientes com os sintomas da doença cresceu 57,3% em 24 horas, de 103 na quinta-feira (19) para 162 ontem, 59 a mais em apenas um dia. A Prefeitura estuda endurecer as medidas de isolamento social estabelecidos no Decreto que instituiu o Estado de Emergência na cidade. O objetivo é evitar o trânsito desnecessário de pessoas nas ruas da cidade.

Casal que voltou da Índia também confirmou positivo

Um casal que de Ribeirão-pretanos que voltou da Índia (com uma escala em Dubai), no início de Março, também testou positivo em um laboratório particular da cidade. Eles não estão na relação dos cinco casos divulgados hoje pela Saúde.

Eles tiveram contato com outras pessoas no ambiente familiar e profissional (na Índia nesse período ainda não havia divulgado nenhuma confirmação do coronavírus).