ALFREDO RISK

Pais e responsáveis de 33 mil dos mais de 45 mil alunos da maioria das 109 escolas da rede municipal de ensino de Ribeirão Preto poderão acessar o boletim eletrônico disponibilizado através do site da Secretaria Municipal de Educação. A proposta do Executivo, idealizada a partir de uma indicação do vereador Paulo Modas (Pros), foi aprova­da por unanimidade na sessão da Câmara desta terça-feira, 4 de dezembro. Prevê que o novo serviço terá dados como notas, freqüência e observações acer­ca do comportamento do es­tudante, dentre outros pontos que a pasta achar pertinente.

O boletim eletrônico será apresentado aos pais ou res­ponsáveis na hora da matrí­cula e o acesso será opcional. Quem quiser já receberá as informações em 2019, segun­do o Tribuna apurou – o pro­grama está sendo finalizado pela Companhia de Desenvol­vimento Econômico de Ribei­rão Preto (Coderp), conforme a reportagem levantou.

De acordo com o projeto, as escolas públicas municipais deverão fornecer aos pais ou responsáveis pelos alunos, no momento da matrícula, uma cartilha impressa ou digital, explicando detalhadamente como proceder para acessar o boletim eletrônico, inclusive sobre a criação e utilização de uma senha confidencial para acessar os dados nele contidos sobre o aluno.

O boletim eletrônico será utilizado em caráter com­plementar, não sendo subs­titutivo à reunião de pais e a interação entre família e edu­cadores. A disponibilização e a atualização dos dados de cada estudante serão feitas pela es­cola em que ele estuda. Segun­do a Secretaria Municipal da Educação, essa será mais uma ferramenta para que os pais ou responsáveis possam acom­panhar o desempenho escolar dos alunos, em especial com relação a produtividade esco­lar, tudo através do sistema ele­trônico, um instrumento atual e de fácil acesso atualmente.

A rede municipal de Edu­cação é formada por 34 Cen­tros de Educação Infantil (CEIs), 41 Escolas Municipais de Educação Infantil (Emeis), 26 Escolas Municipais de Ensi­no Fundamental (Emefs), três Centros Educacionais Munici­pais de Educação Integral (Ce­meis), duas Escolas Municipais de Ensino Fundamental e En­sino Médio (Emefems), um Centro de Educação Especial e Ensino Fundamental (CE­EEF), uma Escola Municipal de Ensino Profissional Básico (EMEPB), Educação de Jovens e Adultos (EJA, salas espalha­das por várias unidades), além das 20 escolas conveniadas. São mais de 45 mil estudantes.