RP pode ampliar tarifa social

0
28
Marcello Casal jr/Agência Brasil

A CPFL Paulista orienta que os clientes aptos a aderir à tarifa social de energia se cadastrem junto à distribuidora para terem acesso aos descontos nas contas de luz. Na região de Ribeirão Preto e Franca, durante a pande­mia, já foram 9.995 novos clien­tes incluídos neste benefício, que oferece descontos na fatura de forma progressiva, de acordo com o consumo.

Vale destacar que além de ter descontos na conta, clientes baixa renda estão com os cortes por inadimplência suspensos até 31 de dezembro. Em Ribei­rão Preto, a CPFL Paulista tem 309.817 consumidores, dos quais 6.854 estão enquadrados no programa – a concessionária tem mais 4,2 milhões de clientes espalhados em outras 233 cida­des do estado de São Paulo.

O potencial de Ribeirão Preto, segundo a concessio­nária, permite que mais 6.805 famílias sejam incluídas na categoria tarifa social, um au­mento de 99,3% – se todos os cadastros forem aprovados, o total chegaria a 13.659. Em um levantamento junto aos mu­nicípios de toda a sua área de atuação, a companhia mapeou novamente os possíveis consu­midores que teriam direito ao benefício e ainda não são ca­dastrados na modalidade.

Em toda a região de Ribei­rão Preto e Franca, o número de clientes com potencial é de quase 40 mil. Por meio de cruza­mento de dados internos com o Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico), do governo federal, a CPFL Paulista obser­vou que o número de benefi­ciados pode aumentar em 64% se todos os que se enquadram nos requisitos se inscreverem e forem aprovados na tarifa social.

Atualmente, na região de Ribeirão Preto e Franca, a dis­tribuidora tem 61.931 clientes já aptos aos descontos. O le­vantamento revelou que outros 39.713 clientes poderiam se en­caixar na mesma prerrogativa e obter, por meio do benefício, um alívio nas contas neste momen­to e garantir descontos graduais depois, um aumento de 64,12%, chegando a 101.644.

Entre as dez cidades da re­gião de Ribeirão Preto com maior potencial de cadastros para baixa renda, a capital regio­nal lidera o ranking com 6.805 clientes. Na segunda posição, Sertãozinho tem 1.831 consu­midores em condições (hoje são 3.862, e o crescimento seria de 47,4%) enquanto Barretos fica no terceiro lugar com 1.608 uni­dades consumidoras elencadas (atualmente são 2.016, a alta se­ria de 79,7%).

Entre as dez cidades da re­gião de Franca com maior po­tencial de cadastros para baixa renda, o município de Franca lidera o ranking com 3.424 clientes. Na segunda posição, Batatais tem 1.151 consumi­dores em condições, enquanto Ituverava fica no terceiro lugar com 694 unidades consumido­ras elencadas.

Os descontos na conta de luz para os beneficiados pelo Programa Tarifa Social são apli­cados de forma cumulativa para faixas de consumo que vão de zero quilowatt/hora (kWh) a 220 kWh. A tarifa terá um des­conto de 65% para os primeiros 30 kWh consumidos no mês.

Para o consumo de 31 a 100 kWh/mês, o desconto será de 40%. Finalmente, a parcela de consumo entre 101 e 220 kWh no mês terá 10% de desconto. Isso significa que, se o benefi­ciário da Tarifa Social tem um consumo mensal de 50 kWh, ele receberá um desconto de 65% sobre os primeiros 30 kWh e de 40% sobre os outros 20 kWh.

Para ser enquadrado na ca­tegoria como consumidor de baixa renda, o cliente precisa ter ganhos mensais per capita de, no máximo, meio salário míni­mo (R$ 522,25) e atender a pelo menos uma das condições exi­gidas nos programas sociais do governo federal, como o Bolsa Família (neste caso, informar o Número de Identificação So­cial, NIS) e Benefício de Presta­ção Continuada (BPC) – neste caso, informar o Número do Benefício (NB).

Caso se enquadre nos re­quisitos, deverá também se cadastrar junto à distribuidora, por meio dos canais digitais, pelo site http://www.cpfl.com. br/baixarenda ou pelo aplicati­vo “CPFL Energia”. Basta infor­mar os documentos e compro­vantes solicitados.

Caso a pessoa com o bene­fício da tarifa social não seja o titular da instalação, é importan­te que ela faça o pedido sempre identificando o código do clien­te (presente na conta de energia) do local onde mora, para que a CPFL possa conceder o benefí­cio de forma adequada.

Balanço da tarifa social na região
REGIÃO DE RIBEIRÃO PRETO – TARIFA SOCIAL
MUNICÍPIO…………………………………..CADASTRADOS………………………..POTENCIAL
RIBEIRÃO PRETO……………………………………………6.854………………………………….. 6.805
SERTÃOZINHO……………………………………………….3.862………………………………….. 1.831
BARRETOS…………………………………………………….2.016………………………………….. 1.608
JABOTICABAL………………………………………………..2.718………………………………….. 1.376
BEBEDOURO………………………………………………….2.291………………………………….. 1.352
OLÍMPIA……………………………………………………….2.647………………………………….. 1.182
SERRANA………………………………………………………1.322…………………………………….. 814
PONTAL…………………………………………………………..951…………………………………….. 785
CRAVINHOS…………………………………………………..1.032…………………………………….. 777

Comentários