Jornal Tribuna Ribeirão

RP suspende vacinação espontânea

© Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Por causa da procura eleva­da entre os adultos de 18 anos ou mais, a Secretaria Muni­cipal da Saúde (SMS) emitiu nota nesta segunda-feira, 6 de dezembro, informando sobre a suspensão à demanda espon­tânea para a dose adicional ou terceira dose da vacina contra a covid-19 em idosos.

A partir de agora, em Ri­beirão Preto, para receber a dose adicional será necessário agendamento prévio, disponi­bilizado no site da prefeitura de Ribeirão Preto pela Secre­taria Municipal da Saúde. A cidade não tem imunizante su­ficiente para seguir a recomen­dação do Estado.

A partir desta quarta-feira, dia 8, a capacidade de agenda­mento para aplicação da ter­ceira dose será ampliada para atender cinco mil pessoas por dia e o reforço da vacinação, que acontece neste sábado, dia 11. A cidade deve receber 15 mil vacinas amanhã.

A falta de imunizantes, se­gundo o secretário José Carlos Moura, ocorre porque o públi­co-alvo desta etapa (maiores de 18 anos) é muito amplo. Além disso, o volume de doses envia­das ao município semanalmen­te não acompanha a procura.

A meta é alcançar a mar­ca de 60 mil pessoas vacina­das até dia 15 de dezembro, quarta-feira. Para atender a demanda da cidade, foram solicitadas mais doses ao go­verno de São Paulo, respon­sável pelo Plano Estadual de Imunização (PNE).

Segundo dados do “Vaci­nômetro”, a última vez em que Ribeirão Preto recebeu mais imunizantes do PNE foi em 29 de novembro. Chegaram à cidade 20.000 doses. O núme­ro de vacinas enviadas para o município subiu de 1.332.410 para 1.352.410.

Para aplicação da primei­ra dose em pessoas ainda não vacinadas e segunda dose em atraso, continua a demanda espontânea, sem necessidade de agendamento em todos os postos de vacinação da cida­de – são 38 Unidades Bási­cas de Saúde (UBS’s) com sala de vacinação.

A Secretaria Municipal da Saúde informa que as campa­nhas de vacinação são abertas imediatamente, assim que as doses enviadas pelo governo de São Paulo chegam à cidade. Nesta terça-feira (7), a pasta vai aplicar a dose adicional da vacina contra a covid-19 em mais 2.000 pessoas maiores de 18 anos de dois grupos.

Inclusive para quem foi imunizado com a Janssen/ Johnson&Johnson. O agen­damento foi aberto na manhã desta segunda-feira, 6 de de­zembro, no portal oficial da prefeitura (www.ribeiraopreto.sp.gov.br) ou pelos telefones 3977-9441 ou 3977-9442, mas as vagas foram preenchidas an­tes das dez horas.

A campanha abrange quem recebeu a segunda carga dos imunizantes Coronavac/Sino­vac/Butantan, AstraZeneca/ Oxford/Fiocruz e Pfizer/BioN­Tech até 7 de agosto e quem havia recebido a dose única da Janssen até 7 de outubro. Todas essas pessoas serão vacinadas nesta terça-feira (7), a partir das 8h30, em 36 das 38 UBS’s de Ribeirão Preto.

Agendamento para maiores de 60 anos
Ribeirão Preto vai abrir mais 7.500 vagas para maiores de 60 anos que precisam da dose adicional. São 2.500 para quem recebeu a segunda car­ga até 8 de agosto e 5.000 para quem tomou até dia 9 do mes­mo mês. Vale para quem foi imunizado com a Coronavac, AstraZeneca e Pfizer.

O agendamento para o primeiro grupo será aberto às 8h30 desta terça-feira (7). Na quarta-feira (8), no mesmo ho­rário, começa o credenciamen­to do segundo. As campanhas de vacinação serão, respectiva­mente, na quarta e na quinta­-feira (9), sempre a partir das 8h30, em 36 postos de saúde.

Em cerca de 15 dias, a Se­cretaria Municipal da Saúde imunizou ou abriu agenda­mento para aplicar a dose de reforço em 33.900 pessoas. No dia 20 de novembro, ou­tras 8.000 pessoas maiores de 18 anos receberam a terceira dose, chegando a 41.900.

As pessoas acamadas des­tes grupos podem receber o imunizante em sua própria casa, por meio do Serviço de Atenção Domiciliar (SAD). Basta entrar em contato com a unidade de saúde mais pró­xima ou no próprio Serviço de Atenção Domiciliar, pelo tele­fone 3977-7111.

Nos locais de vacinação, essas pessoas devem apresen­tar algum documento oficial com foto – Registro Geral (RG) ou Carteira Nacional de Habilitação (CNH), entre outros –, Cadastro de Pessoa Física (CPF), comprovan­te de residência, número do protocolo do agendamento e o cartão da segunda dose.

O pré-cadastro no site Va­cina Já (www.vacinaja.com.br) é recomendado para to­dos os públicos incluídos no calendário de imunização. Também dá acesso ao site do Vacivida. O formulário pode ser preenchido no site ou via WhatsApp – basta adicionar o número +55 11 95220-2923 à lista de contatos e enviar um “oi” ou clicar no link wa. me/5511952202923?text=oi .

Ribeirão Preto seguirá a recomendação do Comitê Científico do Coronavírus do Estado de São Paulo e reduzirá de cinco para quatro meses o intervalo da dose adicional da vacina contra a covid-19, dian­te do atual cenário epidemio­lógico da doença no mundo e a proximidade das festividades de final de ano.

A medida vale para quem tomou duas doses da Coro­navac, da AstraZeneca e da Pfizer. Quem recebeu o imu­nizante de dose única da Jans­sen terá a a carga adicional do mesmo imunizante com inter­valo a partir de dois meses. No entanto, na ausência da vacina da Janssen neste momento, é possível ser administrada uma terceira aplicação da Pfizer (vacina de RNA mensageiro).

Números da vacinação contra a covid-19 em RP
Segundo dados do “Vacinômetro”, até as 21 horas desta segunda­-feira, 6 de dezembro, Ribeirão Preto havia aplicado 1.172.444 doses de vacinas contra a covid-19. De acordo com a plataforma, 554.588 pessoas haviam recebido a primeira carga, 503.483 a segunda, 20.458 a dose única e 93.915, a de reforço.

Com o total de imunizados com dose única, a segunda e a terceira carga, de 617.856, a taxa de “ribeirão-pretanos” com “ciclo vacinal avançado” chega a 85,8% da população. Ribeirão Preto tem 720.116 habitantes, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Esta­tística (IBGE).

© Breno Esaki/Agência Saúde DF

Porém, segundo a Secretaria Municipal da Saúde, o público-alvo é formado por 646.326 cidadãos de 12 a 90 anos. Neste caso, o índice é 95,6%. Já as pessoas que receberam apenas a primeira dose repre­sentam, respectivamente, 77% e 85,8%.

Segundo a secretaria, cerca de 90 mil maiores de 12 anos não compareceram para receber a primeira dose e outros 40 mil faltosos deixaram de tomar a carga de reforço. Essas 130 mil pessoas repre­sentam 20,1% do público-alvo e 18,1% da população da cidade.

Coronavac
O Instituto Butantan tem 15 milhões de doses da Coronavac paradas em estoque. Nem o governo federal, nem os estados manifestaram intenção de compra dos imunizantes. A vacina, produzida pelo Butantan em parceria com a chinesa Life Science, do grupo Sinovac Biotech, começou a ser aplicada na população brasileira no começo deste ano, e era a única disponível no país.

Posteriormente, outras três vacinas passaram a fazer parte da cam­panha nacional: AstraZeneca, Pfizer e Janssen. De janeiro a setem­bro, 100 milhões de doses da Coronavac previstas em contrato com o Ministério da Saúde foram entregues e distribuídas aos estados, mas o Butantan também produziu um lote extra de 15 milhões de doses entre julho e agosto. São essas doses que estão sem destino. A validade desse lote vai até agosto de 2022, segundo o Butantan.

Mais notícias

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com