RP vai vacinar 150.275 contra a covid

0
1018
ALFREDO RISK

A prefeitura de Ribeirão Preto pretende vacinar 150.275 pessoas contra o coronavírus entre 25 de janeiro e 22 de março. Nesta sexta-feira (8), o prefeito Duarte Nogueira (PSDB) e o secretário munici­pal da Saúde, Sandro Scarpeli­ni, anunciaram, durante coleti­va de imprensa no Salão Nobre do Palácio Rio Branco, o Plano Municipal de Imunização con­tra a Covid-19.

A previsão é vacinar o pú­blico-alvo determinado pela Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo e pelo Ministé­rio da Saúde. Ou seja, pessoas com mais de 60 anos de idade e profissionais de saúde. Este contingente foi escolhido por ter o maior número de provo­cadas pela covid-19.

Segundo a Secretaria Mu­nicipal da Saúde, em Ribeirão Preto, 80% das mortes provo­cadas pelo vírus foram de pes­soas com mais de 60 anos. Já os profissionais de saúde estão no grupo prioritário por trabalha­rem na linha de frente de com­bate à doença e no atendimen­to aos pacientes.

Em Ribeirão Preto, a vaci­nação será realizada nas 37 salas instaladas em Unidades Básicas de Saúde (UBS’s), no Núcleo de Gestão Assistencial em Saúde (NGA), na rua Minas nº 895, nos Campos Elíseos (Zona Nor­te), e pelo sistema “drive thru” no estacionamento do Estádio Santa Cruz (Botafogo), na Ri­beirânia (Zona Leste).

Também haverá imunização em de postos fixos no Ribei­rãoShopping, no Jardim Cali­fórnia (Zona Sul), e no Santa Úrsula Shopping, no bairro de Higienópolis (Central), além do Centro Médico de Ribeirão Preto, localizado na rua Thomaz Nogueira Gaia nº 1.275, no Jar­dim Irajá (Zona Sul).

A vacinação será realizada de segunda-feira a sábado, das sete às 17 horas. O Plano Mu­nicipal prevê a aplicação duas doses da vacina para cada pes­soa com o intervalo obrigatório de três semanas entre a primeira e a segunda aplicação. No total, trabalharão na imunização 606 profissionais de saúde. São 42 enfermeiros, 282 auxiliares de enfermagem e 282 agentes co­munitários de saúde.

Todo o processo de vacina­ção será controlado e registra­do no Sistema Hygia do Siste­ma Único de Saúde (SUS). Ou seja, pelo cadastro do paciente será possível dar credibilidade e garantir que sejam vacina­das apenas as pessoas perten­centes ao público-alvo. As 37 unidades de saúde já possuem o sistema, mas nos shopping centers e no “drive thru” será disponibilizado durante o pe­ríodo de imunização.

De acordo com Duarte No­gueira, Ribeirão Preto tem ex­pertise em vacinação em mas­sa. “Já servimos como exemplo de sucesso na estratégia da campanha vacinação contra a febre amarela, em 2017, e con­tra a H1N1, em 2020. Nova­mente seremos referência em imunização. Vamos vencer o coronavírus”, afirma o prefeito.

Nos 89 asilos e casas de repouso da cidade a imuniza­ção dos idosos com mais de 60 anos será feita de duas manei­ras. Em 69 deles a vacina será aplicada pelos profissionais de enfermagem das próprias uni­dades. Já em outros 20 ela será feita em visitas programadas de profissionais de Secretaria Municipal da Saúde.

A população com menos de 60 anos não está incluída nesta primeira etapa de imunização, assim como os pacientes com doenças graves preexistentes, como câncer, obesos, hipertensos, diabéticos, pessoas com proble­mas cardiovasculares, renais ou neurológicos, entre outros.

O secretário municipal da Saúde também revelou na co­letiva desta sexta-feira que o Estado vai enviar 730 mil se­ringas e agulhas para Ribeirão Preto. Sandro Scarpelini disse ainda que a prefeitura também vai comprar esse tipo de ma­terial, além de equipamentos de proteção individual (EPIs) paraos profissionais que parti­ciparão da imunização.

O Tribuna apurou que a Se­cretaria Municipal da Educação estuda a possibilidade de vacinar os profissionais da rede muni­cipal de ensino das 118 escolas municipais, caso haja sobra de doses da vacina. São cerca de 3.300 professores, mas a maioria tem menos de 60 anos.

Segundo o secretário da pas­ta, Felipe Elias Miguel, o retorno das aulas presenciais, previsto para 8 de fevereiro, não depende desta eventual imunização. Pes­quisa realizada em dezembro do ano passado pelo Instituto Data­folha revelou que 80% dos brasi­leiros pretendem tomar a vacina contra o coronavírus.

O calendário de vacinação
– Dia 25 de janeiro
Segunda dose em 15 de fevereiro
Público-alvo
Profissionais de saúde dos setores público, privado e filan­trópico
Meta: 32.000 pessoas
– Dia 8 de fevereiro
Segunda dose em 1º de março
Público-alvo
Idosos com 75 anos ou mais
Meta: 32.806 pessoas
– Dia 15 de fevereiro
Segunda dose em 8 de março
Público-alvo
Idosos entre 70 a 74 anos
Meta: 21.269 pessoas
– Dia 22 de fevereiro
Segunda dose em 16 de março
Público-alvo
Idosos de 65 a 69 anos
Meta: 28.663 pessoas
– Dia 1º março
Segunda dose em 22 de março
Público-alvo
Idosos de 60 a 64 anos
Meta: 35.537 pessoas
Total do público-alvo: 150.275 pessoas

Comentários