Jornal Tribuna Ribeirão
Esportes

Sánchez pede para Santos esquecer série de tropeços e focar em ‘fim da fase ruim’

IVAN STORTI/SANTOS FC

O uruguaio Carlos Sán­chez será reforço do Santos diante do Juventude, no do­mingo, pelo Brasileirão. O experiente meia está de volta ao time, recuperado de pro­blema no tornozelo, e pronto para conduzi-lo à primeira vitória sob a direção de Fá­bio Carille. Confiante com os trabalhos da semana livre para treinos, ele pede para o time esquecer a dura série de nove jogos sem triunfos e focar apenas no retorno dos resultados positivos.

“Importante nos adap­tarmos rápido à ideia e ao sistema que quer o Carille. Estaremos à disposição para fazermos o melhor de nós para que a fase ruim passe rápido e que encontremos os três pontos que estamos pro­curando há um tempo”, afir­mou o meia. “Com trabalho e dedicação, podemos fazer um grande jogo domingo. É um jogo muito importante, sem pensar no que já passou, mas sim em ganhar e jogar o jogo que o treinador pede.”

Será em confronto dire­to contra o rebaixamento no Alfredo Jaconi, em Caxias. O Juventude é o primeiro time na faixa de queda e soma um ponto a menos que os paulis­tas, no 14º lugar. Desta manei­ra, ganhar significa a possibi­lidade de obter um respiro na classificação ao Santos.

“A energia positiva é im­portante, dessas crianças que vieram aqui (apoiar o time no treino) e das pessoas maiores que sentem vontade de tirar uma foto e demonstram ca­rinho. Isso nos dá confiança e nos faz acreditar no que es­tamos fazendo. Temos muito a melhorar, mas queremos fazer grandes coisas para essa fase mudar rápido”, garantiu.

Ausente diante do Cea­rá por causa do entorse no tornozelo, Sánchez não pôde acompanhar de perto a es­treia do compatriota Veláz­quez. Agora, celebra a chance de poder atuar junto com o zagueiro.

“Já estivemos juntos na se­leção do Uruguai e falei para ele que queria estar no jogo do Ceará, mas meu tornoze­lo não deixou, estava muito inchado. Que domingo jo­guemos juntos”, previu. “É sempre um prazer jogar com um compatriota, ajudá-lo, pois chegou recentemente. Que ele se adapte rápido. E ajudar não só a ele, mas a to­dos, sempre à disposição do professor. Precisamos ganhar e se Deus quiser vamos fazer um grande jogo.”

Mais notícias

Leão deve emprestar dupla para o Uberaba

Redação 1

Artilheiro do Pantera pede apoio da torcida

Redação 1

Fórmula 1 e NBA acertam parceria de conteúdo durante o GP dos Estados Unidos

Redação 1

Campeã no Corinthians, Katiuscia define comunidade LGBT+: ‘Autonomia e liberdade’

Redação 1

Após eliminação, jogadores do sub-23 podem reforçar Santos no Brasileirão

Redação 1

Sylvinho improvisou na lateral e agora pode usar volante na defesa do Corinthians

Redação 1
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com