Neste domingo, 20 de agos­to, às 10h30, o projeto “Encan­tando” levará seu repertório de música sacra para o Santuário Arquidiocesano Nossa Senhora da Medalha Milagrosa, a famo­sa vila das “Sete Capelas”, na Via São Bento s/nº, no Morro do São Bento, Jardim Mosteiro. A apre­sentação, que acontece após a missa, conta com participação do Quinteto de Cordas da Academia Livre de Música e Artes (Alma) de Ribeirão Preto, composto princi­palmente por alunos, com violi­nos, viola, violoncelo e contrabai­xo, além de três jovens cantores e participação das solistas Snizhana Drahan e Tamara Pereira, pro­fessoras e cantoras profissionais.

O repertório conta com obras como “Minuetto”, de Luigi Boc­cherini (1743-1805); “Ave Maria”, de Giulio Caccini (1551-1618); “Ave Verum Corpus”, de Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791), “Lascia chi’o pianga”, de Georg Friedrich Händel (1685-1759) e “Cantata 156”, de Johann Sebastian Bach (1685-1750). Também estão no repertório “Panis Angelicus”, de César Franck (1822-1890); “Pietà, Signore”, de Alessandro Stradella (1639-1682); “Gloria a Te, Cristo Gesu”, de Jean-Paul Lecot (1947); e “Ave Maria”, de Franz Schubert (1797-1828), entre outros.

O projeto “Encantando” é uma realização da Academia Livre de Música e Artes, por meio do Programa de Ação Cultural (Pro­AC) do governo de São Paulo, da Secretaria de Estado da Cultura, com patrocínio Ópera da Usina Mogiana, patrocínio Sinfonia da Ambient e Santa Helena, patro­cínio Suíte do Tonin, Madeiranit, Interunion, Usina Vertente e Tere­os. O objetivo é estimular a apre­ciação da música erudita e formar novos públicos de cultura. O pro­jeto prevê dez apresentações gra­tuitas de música sacra em igrejas de Ribeirão Preto. A estreia ocor­reu em 23 de julho, na Paróquia Santa Terezinha (rua Maria Cân­dida Rosa Curi nº 770), no bairro Ribeirânia, na Zona Leste.

Sobre a Alma – A Academia Livre de Música e Artes (Alma) é uma associação privada sem fins lucrativos, de Ribeirão Preto/SP, Brasil, constituída formalmente em junho de 2015. Enquanto projeto cultural, iniciou suas ati­vidades em agosto de 2014, nas dependências do Centro Cul­tural Palace, com o objetivo de identificar, reconhecer e lapidar jovens talentos nas artes. Atual­mente, atende cerca de 150 alu­nos, com faixa etária entre 7 a 21 anos, de cerca de dez cidades da região de Ribeirão Preto.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui