São Paulo ainda busca parceiros para pagar Daniel Alves

0
19
RUBENS CHIRI/SPFC

A negociação que levou o lateral-direito Daniel Alves ao São Paulo previa que o clube encontrasse parceiros comerciais para ajudar a pa­gar os vencimentos do atleta no Tricolor. Passados cincos meses da contratação do jo­gador, o São Paulo ainda con­tinua nessa busca.

Gerente de futebol do Tricolor, Alexandre Pássaro, afirmou que os pagamentos estão no orçamento do clube e que há movimentos para fe­char acordos. O clube já tem uma empresa parceira.

“O nosso projeto Daniel Alves, quando a gente assinou o contrato longo com ele, não é para conseguir todos os par­ceiros nos primeiros seis meses de contrato. Isso pode aconte­cer ao longo do tempo, com a performance dele, com a ida à Seleção. Às vezes a Copa do Mundo, esse mercado vai es­tar mais aquecido. Do mesmo jeito que nosso projeto espor­tivo é longo, esse projeto de arrumar parceiro também é longo. Temos equipes internas e externas trabalhando nisso e temos certeza de que as opor­tunidades vão aparecer em breve”, afirmou Pássaro.

Pelo acordo com o joga­dor, o clube pagará um valor não revelado em parcelas se­mestrais pela exploração dos direitos de imagem, em abril e outubro dos próximos anos.

No total, entre salários, lu­vas, bônus e acordo pelos direi­tos de imagem, o São Paulo pa­gará em média cerca de R$ 1,5 milhão por mês. Mas o clube não considera esse valor como definitivo porque, caso consiga parceiros, o número cai.

O valor que corresponde somente aos salários pagos pelo São Paulo é de aproxima­damente R$ 500 mil. As parce­las da imagem poderão ser pa­gas com a ajuda dos parceiros.