Secretaria aplica 2ª dose em autônomos

0
19
FERNANDO GONZAGA/CCS

A Secretaria Municipal da Saúde abriu nesta quarta-feira, 24 de fevereiro, o agendamen­to para a aplicação da segun­da dose de vacina Coronavac – desenvolvida no Brasil pelo Instituto Butantan em parceria com a biofarmacêutica chinesa Sinovac – somente para profis­sionais autônomos do setor e que receberam a primeira apli­cação no dia 5 deste mês.

A secretaria avisa que o agendamento deve ser feito apenas no portal da prefeitu­ra de Ribeirão Preto, no link www.ribeiraopreto.sp.gov.br/ agendamento-vacinacao-co­vid/cadastro/prof-saude-au­tonomo2d. Nesta quinta-feira (25), a imunização terá início às oito horas e vai até as onze da manhã. Recomeça às 13 ho­ras e segue até as três da tarde.

Na sexta-feira, dia 26, a imu­nização será realizada apenas no período da manhã, das oito às onze horas. Segundo a pasta, 1.400 médicos, dentistas, enfer­meiros e técnicos de enferma­gem, entre outros, serão imu­nizados nestes dois dias.

Nesta etapa, a campanha será realizada em apenas um ponto de vacinação, no Giná­sio Poliesportivo da Associa­ção de Odontologia de Ribei­rão Preto (Aorp), com entrada pela rua Luis José de Matos, no bairro Ribeirânia, Zona Leste. A sede fica na rua Alice Além Saadi nº 650, no mesmo bairro.

Para ser imunizado, o pro­fissional autônomo do setor de saúde deve apresentar o comprovante de que recebeu a primeira dose, documento de identificação com foto – registro Geral (RG), Carteira Nacional de Habilitação (CNH) etc. – e o protocolo de agendamento.

Os profissionais autôno­mos da saúde que receberam a primeira dose da vacina da AstraZeneca, nos dias 3 e 4 de fevereiro, devem aguardar as orientações quanto ao lo­cal e a data da segunda apli­cação do imunizante. Para a primeira etapa de vacinação deste grupo foram destinadas 3,6 mil doses da Coronavac e da AstraZeneca.

Na primeira etapa de imu­nização deste grupo, ainda sem agendamento prévio, houve confusão, fila e morte. No primeiro dia, 3 de feverei­ro, um médico de 52 anos que acompanhava a esposa na fila de no Centro Médico de Ribei­rão Preto, na rua Thomaz No­gueira Gaia, no Jardim Irajá, Zona Sul, morreu após sofrer um mal súbito.

O gastroenterologista An­tonio Marcos Raimundi já havia sido vacinado contra o novo coronavírus em Serrana, mas a esposa dele, que é pro­fissional de saúde autônoma, tomaria o imunizante na ma­nhã de anteontem. Por meio de nota, a Secretaria Municipal da Saúde informou que o mé­dico aguardava a esposa para receber a vacinação contra a covid-19 quando sofreu um mal súbito.

Imediatamente foi atendi­do pela equipe médica do Su­porte Avançado do Serviço de Atendimento Móvel de Urgên­cia (Samu). “No atendimento preliminar sofreu uma para­da cardiorrespiratória, vindo a óbito. A secretaria informa ainda que ele já havia sido va­cinado em Serrana, na semana anterior. A pasta lamenta o fato ocorrido”, diz o comunicado.

A partir de 4 de fevereiro houve distribuição de 1.400 se­nhas por dia e não houve mais confusão, apenas filas para garantir a imunização, mas sem nenhum problema grave. Com o agendamento prévio, a Secretaria Municipal da Saúde espera obter o mesmo resul­tado da vacinação de idosos acima de 85 anos, que trans­correu sem incidentes.