Secretaria distribui 170 mil camisinhas

0
45

A Secretaria Municipal da Saúde (SMS) vai distribuir 170 mil preservativos neste carna­val. Serão mais de 40 postos de distribuição espalhados pela ci­dade. As unidades de saúde da cidade disponibilizam as camisi­nhas gratuitamente.

Os mais de 40 postos de distribuição de preservativo são chamados de “Amigos do Projeto de Prevenção” e faci­litam o acesso da população ao insumo, aumentando sig­nificativamente o número de camisinhas disponibilizadas mensalmente – a média é de 120 mil unidades por mês, mas no carnaval há um acréscimo de mais 50 mil unidades.

A campanha prevê também a fixação de cartazes nos ôni­bus urbanos, bem como em bares, boates, escolas e empre­sas do município que já tradi­cionalmente investem na pre­venção da aids no carnaval. A taxa de detecção da doença en­tre homens de 20 a 24 anos em Ribeirão Preto aumentou mais de 1.000% (de 11,8 casos por 100 mil habitantes para 133,3) entre 2007 e 2017.

Estudo promovido pelo Pro­grama Municipal de DST/Aids, Tuberculose e Hepatites Virais da Secretaria da Saúde, mostra, ainda, que estes jovens estão en­tre os mais escolarizados: cerca de 80% dos que informaram sua escolaridade têm mais de 12 anos de estudo. A prevenção às infecções sexualmente trans­missíveis durante o carnaval 2020, segundo a coordenadora do programa, Lis Neves, é o foco no reforço e conscientização do uso do preservativo como a mais importante arma de combate ao HIV e outras DSTs.

Os homens são o foco da campanha, principalmente os mais jovens. O estímulo ao uso do preservativo durante o carna­val é o principal foco da campa­nha. Em Ribeirão Preto, explica Lis Neves, foi observado aumen­to da epidemia entre os mais jo­vens. “Em 66% desses novos ca­sos de HIV são de homens que fazem sexo com outros homens, por isso é preciso conscientizar esse público, dos cuidados ne­cessários para evitar problemas no futuro”, orienta.

A Secretaria Municipal da Saúde está promovendo uma sé­rie de ações de conscientização e acesso a informações impor­tantes. As unidades de saúde da cidade disponibilizam preserva­tivos gratuitamente. Se durante a relação sexual o preservativo não foi utilizado ou se rompeu, é preciso saber que ainda existe outra estratégia de prevenção do HIV, a Profilaxia Pós Exposição Sexual (PEP).

A PEP é um procedimento que evita a proliferação do vírus caso o medicamento seja inicia­do em até 72 horas após a expo­sição e mantido por um período de 28 dias. Durante o carnaval, aqueles que se expuserem a uma situação de risco devem procu­rar uma das Unidades de Pronto Atendimento (UPA) e Unida­des Básicas e Distritais de Saúde (UBDS’s), o mais rápido possível para avaliação.

As Unidades Básicas Dis­tritais de Saúde (UBDS’s) são a Central (avenida Jerônimo Gonçalves nº 466), a Norte, no Quintino Facci II (rua Bruno Pelicani nº 70), e a Sul, na Vila Virgínia (rua Franco da Rocha nº 1.270) – a Unidade Pronto Atendimento (UPA) fica na ave­nida Treze de Maio nº 353 (Jar­dim Paulista).