JF PIMENTA/ARQUIVO

A Secretaria Municipal da Saúde disponibilizará, a partir das 13h30 desta terça­-feira, dia 4 de maio, o agen­damento para a aplicação da segunda dose da vacina con­tra a covid-19 em profissio­nais da educação. São 3.500 doses disponíveis. A imuni­zação acontecerá na quarta e na quinta-feira, 5 e 6 de maio, na Sociedade Recreativa e de Esportes de Ribeirão Preto (Recra Cidade, entrada pela rua Bernardino de Campos), a partir das oito horas.

Ainda nesta terça-feira, também a partir das 13h30, a Secretaria Municipal da Saú­de passará agendar a primeira dose para os trabalhadores da área remanescentes, maiores de 47 anos, que realizaram o cadastro em abril e recebe­ram o QR Code de validação. São 480 vagas para este pú­blico. A imunização será na quarta-feira (5), a partir das oito horas, na Recra Cidade.

O agendamento deve ser feito no site da prefeitura (www.ribeiraopreto.sp.gov.br). Também pode ser feito pelos telefones 3977-9441 ou 3977- 9442. No local de vacinação, os educadores devem apresentar algum documento oficial com foto – Registro Geral (RG) ou Carteira Nacional de Habilita­ção (CNH), entre outros.

Também devem levar o Cadastro de Pessoa Física (CPF), comprovante de resi­dência, número do protocolo de agendamento, comprovan­te “Vacina Já Educação” e Fi­cha de Cadastro Manual Va­civida. Para quem já recebeu a primeira dose é importante apresentar o comprovante.

A Secretaria Municipal da Saúde vacinou 3.370 profis­sionais da educação de Ribei­rão Preto contra a covid-19 na primeira fase da campa­nha, realizada em 14 e 15 de abril, no Centro Médico do RibeirãoShopping. No pri­meiro dia da ação, dois mil agendamentos haviam sido efetivados e 1.917 pessoas fo­ram imunizadas (95,8%).

No segundo dia, 1.453 profissionais foram vaci­nados, de 1.527 agendados (95,1%). No geral, os 3.370 educadores que receberam a vacina representam 95,5% dos 3.527 agendamentos.No primeiro momento da cam­panha foram imunizados os profissionais da educação das redes pública (municipal, estadual e federal) e privada acima de 47 anos de idade, ativos e que tenham contato direto com os alunos.

Segundo Felipe Elias Mi­guel, secretário da Educação, a rede municipal de ensino tem cerca de cinco mil professores acima de 47 anos. São entre doze mil e treze mil no total. O início das aulas presen­ciais na rede municipal con­tinua suspenso, mesmo com a mudança da cidade da fase emergência para a vermelha. A cidade tem 110 escolas de educação infantil e de ensino fundamental e dos 47.271 es­tudantes matriculados. Conta ainda 22 escolas conveniadas.

A suspensão ocorre prin­cipalmente por causa de uma decisão do juiz João Baptista Cilli Filho, da 4ª Vara do Tra­balho, que concedeu liminar ao Sindicato dos Servidores Municipais de Ribeirão Pre­to, Guatapará e Pradópolis (SSM-RPGP) em 25 de feve­reiro. O retorno estava mar­cado para 1º de março. A pre­feitura recorreu.

Já parte das 82 unidades da rede estadual em Ribeirão Preto, que atendem cerca de 47 mil alunos no município, já podem atender com limite de 35% dos alunos nas salas de aulas. As cerca de 300 das dez mil escolas particulares espa­lhadas pelo estado também estão autorizadas a retomar as aulas presenciais, obedecendo todos os protocolos sanitários do Plano São Paulo.

Durante três dias, entre 29 e 31 de março, a Secretaria Municipal da Educação, em parceria com a da Saúde, pro­moveu a testagem facultativa para covid-19 nos funcioná­rios e professores da rede mu­nicipal de ensino, totalizando 1.357 exames que constaram 265 resultados positivos para covid-19, ou 19,5% – 145 funcionários estavam com os anticorpos IgM e 120 com os anticorpos IgG.