Sem data para PPP do Bosque

0
71
JF PIMENTA

O projeto de Parceria Pú­blico-Privada (PPP) do Bosque e Zoológico Municipal Doutor Fábio de Sá Barreto ainda não tem data para ser aplicado, de acordo com a Prefeitura Munici­pal de Ribeirão Preto. O estudo em andamento avalia as possi­bilidades e viabilidade de uma possível parceria.

A Secretaria do Meio Am­biente informa que a proposta de PPP do Bosque depende da aprovação do Plano de Manejo pelo Gaema – Grupo de Atua­ção Especial do Meio Ambiente do Ministério Público Estadu­al e pelo Condema – Conselho Municipal de Defesa do Meio Ambiente. Até o momento foi feita uma análise do documento, por parte do Gaema, e algumas considerações que estão sendo estudadas pelo conselho.

O Plano aprovado pelo Gaema e Condema deverá ser enviado à empresa que está fazendo o projeto da parceria. Posteriormente à conclusão do projeto, serão discutidos os próximos passos para implan­tação ou não da PPP.

De acordo com apuração feita pelo Tribuna, em janeiro de 2018, o conselho impetrou uma representação no Ministério Pú­blico Estadual argumentando que, por ter caráter deliberativo, teria de ser ouvido sobre a PPP proposta pelo município.

A proposta de PPP foi viabilizada pelo município por meio de Procedimento de Manifestação de Interesse (PMI) lançado em outubro de 2017. Na época, apenas uma empresa, a Radar PPP Ltda., se candidatou para elaborar um estudo de viabilidade de Parceria Público-Privada.

Ainda não foi definido o que poderá integrar a PPP, já que ainda é necessária uma análi­se técnica e jurídica. Uma das possibilidades, por exemplo, é a cobrança de ingresso dos vi­sitantes. Caso a proposta for considerada viável e interessar a cidade passará pela análise e vo­tação na Câmara de Vereadores.

Atualmente, o zoo possui 140 espécies de animais
Inaugurado em 1948, o Bos­que possui uma área de 216 mil m², que conta com grande terre­no de mata nativa, mirante, além de recintos com animais nativos e exóticos, dentre eles aves, mamíferos, répteis e peixes.

Atualmente, o zoológico possui 140 espécies de animais, sendo que os mais procurados são: elefante, leão, onça, urso, serpentes, peixes e primatas. Ao todo, o bosque conta com um plantel de 600 animais, já tendo chegado, em seu auge, em apro­ximadamente 1 mil animais.

Segundo dados das catra­cas do zoológico, que conta­bilizam o número de visitantes diariamente, de agosto de 2018 a julho de 2019, o Bosque Zoo Dr. Fábio Barreto recebeu 289.200 visitantes.

Durante esse período, o mês em que o Bosque mais recebeu visitas foi julho de 2019, com 40.130 pessoas. Mesmo coin­cidindo com o período de férias escolares e do evento “Férias no Bosque”, esses não foram os motivos para o grande fluxo. Desde o dia 19 de maio, quando o Bosque recebeu 2.443 visi­tantes, o número de visitas aos domingos começou a aumentar.

Natal – Assim como gosta­mos de ganhar presentes em datas festivas, com os animais não é diferente. Desde 2011, os bichos do Bosque recebem alguns mimos em comemo­ração ao Natal. A equipe co­mandada pela bióloga Marisa de Sousa entregou caixas com comida para os felinos, o urso Renan e os elefantes.

Para cada animal há uma caixa que contém alimentos que gostam, além de algumas frutas que eles não comem sempre, como melão e uva, além de flores. “Os quatis recebem frutas e carne, os elefantes ganham montanhas de frutas, já para os felinos, só carne e canela, que dá prazer para eles. Mas em to­das as caixas colocamos fenos para esconder os presentes e eles se divertirem procurando”, comenta a bióloga.