Divulgação

Desde que ganhou seu pri­meiro violão, aos nove anos de idade, Adilson Baptista sempre foi atraído pelas músicas ser­tanejas mais antigas que ouvia em seu rádio de pilha. Hoje, fez uma compilação de 15 músi­cas que vão desde “Tristeza do Jeca”, composta em 1918, até “Tocando em frente”, sucesso de Almir Sater, e essa coleção ganhou o nome de “Clássicos Sertanejos”.

Segundo Adilson Baptis­ta, foi muito difícil escolher entre centenas de canções que retratam o verdadei­ro sertanejo. “A dificulda­de maior é escolher qual eu deixaria de fora, pois queria fazer uma apresentação cur­ta, no máximo uma hora de duração (pocket show)”, ex­plica. A apresentação será dentro do 2º Café Colonial no Porão, que acontece no Espaço ABS, bem no centro de Bonfim Paulista, distri­to de Ribeirão Preto, na rua Professor Felisberto Almada nº 197, por volta das 19 horas deste sanado, 8 de dezembro, com entrada gratuita.

O evento, que começa às 16 horas, pretende reunir di­versos expositores com gas­tronomia, artesanato, perfu­mes, cosméticos e bebidas. As organizadoras Aloma Bueno e Lilian Carnot aguar­dam ansiosas pelos visitantes que encontrarão muitas no­vidades. “Estamos aguardan­do no mínimo 200 pessoas, que virão retirar o panetone numa promoção cem por cento beneficente que fize­mos em prol da causa ani­mal, ou seja, teremos muitas atrações, incluindo o pocket show ‘Clássicos Sertanejos'”, explica Aloma. Haverá tam­bém a participação das can­toras mirins “As Princesinhas de Bonfim” durante o pocket show. Vale a pena compare­cer com toda a família.

Sobre Adilson Baptista
Jornalista desde 2006 e músico desde que nasceu. Sempre se envolveu em proje­tos de música, tendo ministra­do aulas de violão por 15 anos. Hoje dedica-se ao jornalismo, à sua empresa ABS Mídia e à família. Decidiu criar o “Clás­sicos Sertanejos” como forma de contribuir para a pesquisa e o resgate dessas obras, mui­tas desconhecidas do público mais jovem.