Servidores vão eleger diretoria de sindicato

0
198
JF PIMENTA/ ESPECIAL PARA O TRIBUNA

A comissão que coordena o processo eleitoral que vai defi­nir a composição da diretoria do Sindicato dos Servidores Municipais de Ribeirão Pre­to, Guatapará e Pradópolis (SSM/RP) já deferiu a ins­crição de duas chapas para a disputa, marcada para os dias 4 e 5 de fevereiro, terça e quarta-feira, respectivamen­te – o mandato será de quatro anos, de 2020 a 2023. Foram deferidas as candidaturas da Unidade e Luta e da SindLuta.

A Unidade e Luta é enca­beçada pelo atual presidente do sindicato, Laerte Carlos Augusto, e conta ainda com Valdir Avelino (primeiro vice­-presidente), Caio Cristiano de Oliveira Cunha (segundo vice), Alexandre Pastova (terceiro vice), Luanda Dalla Valle do Couto (quarto vice-presidente), Fabio Henrique Ribeiro (quinto vice), Jacira Campelo Araújo (secre­tária-geral) e Aldeir da Silva Ceará (diretor financeiro).

Já o candidato à presidên­cia do Sindicato dos Servi­dores pela SindLuta é Alex Ramos Neves. Ele conta com o apoio de Leonardo Freitas Sacramento (primeiro vice­-presidente), Marcelo Ribeiro de Lima (segundo vice), Juran­dy dos Santos Garcia (terceiro vice), Maria de Fátima Brocha­do de Aguiar Gabarra (quarta vice-presidente), Antônio Car­los Fracadosso (quinto vice), David Ranieri Bulgari (secre­tário-geral) e Ulysses Strogoff de Mattos (diretor financeiro).

Uma terceira chapa, a Mo­vimento por um Sindicato de Todos, encabeçada pelo servi­dor Wulf Glakowicz, não teve, pelo menos por enquanto, a candidatura deferida por su­postas irregularidades técni­cas. Na última quinta-feira, 23 de janeiro, o grupo ganhou, do Ministério Público do Traba­lho (MPT), prazo para fazer as correções necessárias – até esta segunda-feira, dia 27. O Sindicato dos Servidores Mu­nicipais tem cerca de dez mil associados e em caso de em­pate haverá segundo turno nos dias 25 e 26 de março, quarta e quinta-feira, respectivamente.

Comentários