O MENINO QUE QUERIA SER REI
Deixando de lado as mirabolantes aventuras dos super-heróis das HQs mais uma vez Hollywood se volta para os lendários persona­gens da época medieval que encantavam os jovens através da lite­ratura. Esta produção, dirigida por Joe Cornish, é mais uma aventura sobre o Rei Arthur e a famosa lenda da espada Excalibur. Já foram feitas várias adaptações desta lenda, mas desta vez este é um fil­me feito para o público infantil-juvenil. A trama é sobre o garoto Alex (Louis Serkis) que sofre com a indiferença do pai e se sente um inútil. Alex sempre se envolve em problemas na escola por defender seu amigo Bedders (Dean Chaumoo) de valentões, Lance (Tom Taylor) e Kaye (Rihaanna Dorris). Numa dessas ocasiões ele acaba sendo perseguido por eles e se esconde uma construção abandonada. Ali, ele encontra uma espada presa a uma pedra. Sem saber como e nem porque lá estava a tal lendária espada Excalibur. A história continua a mesma, o garoto consegue arrancar a espada facilmente e acaba acreditando no poder da mesma. Para confirmar ainda mais a cren­ça de Alex, aparece na cidade um jovem que afirmava ser o mago Merlin (Angus Imrie), mas numa versão bem mais jovem. Agora, com a espada em seu poder, Alex vai ter que reunir seus Cavaleiros da Távola Redonda (entre eles seu amigo Bedders e a dupla valentona), enfrentar Morgana (Rebecca Ferguson), a meia-irmã do Rei Arthur que quer tomar o poder e, com a ajuda do mago Merlin, evitar que a maldição lançada por ela se concretize. O diretor não se limitou apenas em mais uma versão sobre o Rei Arthur e Excalibur, mas in­teligentemente adaptando a lenda para os dias atuais numa trama divertida, com muita ação e mostrando a superação sobre os senti­mentos de rejeição e do medo através da magia de uma mitológica e bela história. Um filme leve e divertido e mesmo direcionado ao pú­blico infanto-juvenil, vai conseguir divertir todas as idades. O elenco conta com a ótima participação de Patrick Stewart interpretando o mago Merlin na velhice.

Comentários