Sessão pipoca – Anna Maria Chiavenato

0
18

1917
Continuando com a série de bons filmes para assistir em casa. Para quem não assistiu na telona do cinema, tem agora a oportunidade de conferir através da TV paga, esta produção que foi a grande vencedora do Globo de Ouro de Melhor Filme e deu ao cineasta Sam Mendes o prêmio de Melhor Direção. 1917 não é apenas mais um filme de guerra, pois a intenção do premiado diretor faz uma reflexão sobre o soldado que ali está e a sua dúvida se a vontade de voltar para casa supera o patriotismo do seu dever com seu país. A história envolve a jornada de dois jovens soldados britânicos, os cabos Schofield (George MacKay) e Blake (Dean-Charles Chapman) durante a Primeira Guerra Mundial. Aos dois é dada uma missão quase suicida: atravessar o território inimigo, lutar contra o tempo e entregar uma mensagem importante a um general aliado que poderá salvar as vidas de cerca de 1.300 colegas de batalhão. O grande talento do diretor nos leva não apenas ao mundo de armas, mortes e destruição, mas a uma impactante e tensa jornada de dois jovens enfrentando uma terrível missão num cenário desolador e cruel. Os dois personagens levam o espec­tador não somente a frente de mais um filme de guerra, mas sentir as emoções de dois soldados enfrentando a pior experi­ência de suas vidas numa luta incerta, mas onde prevalece os sentimentos de altruísmo e solidariedade. A competência do diretor vai revelando toda a estupidez da guerra envolvendo dois garotos que ali estão arriscando suas vidas enquanto so­nham com a volta para casa. Tudo num ritmo cheio de adrena­lina, tenso e emocionante onde a cada etapa desta jornada vai deixando o espectador ansioso e esperançoso para que tudo acabe bem. Um filme repleto de intensas emoções que conta ainda com uma excelente fotografia. Apesar do elenco prati­camente desconhecido, os dois personagens centrais brilham em seus papéis. Vale a pena conferir.