Sessão pipoca – Anna Maria Chiavenato

0
15

AS TRAPACEIRAS
Para aliviar a tensão provocada pela situação que estamos vivendo com esta pandemia, nada melhor que uma divertida comédia que simplesmente é um remake de um grande clás­sico de 1988 estrelado por Steve Martin e Michael Cane com o título de Os Safados. Aliás, este também foi uma refilmagem de Dois Farristas Irresistíveis, de 1964, com Marlon Brando e David Niven. Só que desta vez Hollywood inverteu o gênero da dupla e, nesta terceira versão, Anne Hathaway e Rebel Wilson estrelam a história de duas golpistas que agem diferentemen­te, mas com a mesma intenção de aplicar golpes em homens milionários. Na sofisticada Riviera Francesa, Penny (Rebel Wilson) é uma golpista sem muita classe, gorda e deselegante que escolhe suas vítimas através de aplicativos da internet. Josephine (Anne Hathaway) é extremamente sofisticada e elegante até na arte de dar seus golpes, aproveitando-se de velhos ricos se passando por uma mulher indefesa e arran­cando deles caríssimos presentes. Um belo dia seus caminhos se cruzam e Josephine aceita Penny como sua parceira, mas o que ela queria era usá-la em um golpe e depois descartá­-la. Assim, surge uma disputa entre as duas sobre qual delas conseguirá dar um golpe de 500 mil dólares no jovem gênio da tecnologia Thomas Westerburg (Alex Sharp), um bilionário tipo nerd que ali também se encontra. Em meio esta briga, elas vão descobrindo que têm muito mais afinidades do que ima­ginavam. Não se pode dizer que esta versão esteja ao nível da anterior, mas nem por isso deixa de proporcionar um bom e despretensioso divertimento. Rebel Wilson e Anne Hathaway estão muito bem a vontade em seus papéis e a diferença física entre as duas é o que as fazem brilhar muito mais em suas personagens. Talvez seja esta a grande tirada do diretor Chris Addison. Outro grande destaque do filme fica com o deslum­brante cenário da Riviera Francesa e um desfile de roupas de alto luxo. Um divertimento gostoso e sem as usuais apelações em um dos canais da TV por assinatura.

Comentários