Jornal Tribuna Ribeirão

Sinfônica executa obras de Piazzolla

FOTO: DIVULGAÇÃO

A Orquestra Sinfônica de Ribeirão Preto voltará ao palco do Theatro Pedro II, no Quarteirão Paulista, no Cen­tro Histórico, para apresentar um concerto especial em co­memoração aos 91 anos do principal patrimônio cultural da cidade, celebrado em, 8 de outubro. Ainda em formato online, os músicos vão execu­tar obras de Astor Piazzolla (1921-1992), cujo centenário de nascimento foi celebrado em 11 de março deste ano.

É um dos maiores músicos do século 20, responsável por uma revolução no tradiciona­líssimo tango argentino. Mal comparando, Piazzolla está para o tango como Tom Jo­bim para a música brasileira. O concerto da Sinfônica será neste sábado, 23 de outubro, às 19 horas, com regência do ma­estro Reginaldo Nascimento.

Dois grandes solistas fo­ram convidados para a noite: o bandoneonista Norberto Vogel e o trompetista Matias Nieva, argentinos, com gran­de experiência acadêmica e nos palcos. A transmissão será nos canais do Youtube do Theatro Pedro II, da Or­questra Sinfônica e da prefei­tura de Ribeirão Preto.

A apresentação faz parte da série Concertos Interna­cionais. O público poderá acompanhar o espetáculo pe­los canais da Orquestra Sin­fônica e da Fundação Dom Pedro II no YouTube. O even­to é uma realização do Mi­nistério do Turismo (MTur), Associação Musical de Ribei­rão Preto – mantenedora da Osrp – e Theatro Pedro II.

Norberto Vogel (bandoneon)
Teve aulas com os mais im­portantes maestros argentinos, como Pedro Aguilar, Juan Car­los Cirigliano, Beatriz Tabares, Santiago Giacobbe e Héctor Zeoli. Em Buenos Aires, estu­dou bandoneon com Néstor Marconi, Osvaldo Montes, entre outros. Desde 2000 par­ticipa de inúmeros grupos de tango, como pianista, bando­neonista e arranjador.

Acompanhou diversos can­tores como, por exemplo, Jairo, Cecilia Milone, María Volon­té, Raul Lavie, Susana Rinal­di, Dani Martin, Alberto Po­destá, Alba Solis, Tito Reyes, Guillermo Galvé, Néstor Fabián e Violeta Rivas, Abel Cordoba, Maria Garay, Juan Carlos Godoy, Oscar Ferrari, Carmen Flores, Néstor Ro­lán, e outros.

Realizou várias turnês in­ternacionais com seus grupos de tango – “Quinteto Típico Buenos Aires”, “Milongueros viejos” e “Funyi tango trio” – e também como músico convidado de outros grupos e orquestras como solista de bandoneon, levando o gênero musical e seus arranjos para Austrália, Nova Zelândia, Es­candinávia, Europa, Costa Rica, Israel, Estados Unidos e outros países. Escreve ar­ranjos de tango para distintos grupos musicais na Argentina e em outros países do mundo.

Matias Nieva (trompete)
É um dos músicos mais versáteis e ativos do cená­rio musical ibero-americano, improvisador, solista inter­nacional, fundador e criador do Trumpet Fest Argentina. Participou de diversos gru­pos, entre eles, Orquestra Es­tável do Teatro Argentino de La Plata, Orquestra Sinfônica Nacional Argentina, Orques­tra Estável do Teatro Colón, Orquestra de Sopros Latino­-americana Manizales (OLV, Colômbia), Orquestra Sinfô­nica de Ribeirão Preto (Osrp), dentre outros. Participou de diversos festivais. Também atua como professor em vá­rios eventos e áreas de ensino.

A Orquestra Sinfônica
A Orquestra Sinfônica tem cerca de 40 músicos sob a re­gência do maestro titular Re­ginaldo Nascimento e é man­tida pela Associação Musical de Ribeirão Preto, criada em 1921 por músicos e abnegados como Max Bartsch.

Fez sua primeira apresentação em 1938
Desde então, a Osrp funcio­na de modo ininterrupto e vem desenvolvendo importantes pro­jetos que difundem a música eru­dita, reafirmando seu papel de destaque no setor artístico e nos cenários municipal e nacional. Já são mais de 1.400 concertos oficiais em âmbito nacional e internacional.

Deixe o seu comentário:

Mais notícias

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com