CÉSAR GRECO/AGÊNCIA PALMEIRAS

Vai ter jogos em Brasília. Pelo menos por enquanto. O presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro Humberto Mar­tins, derrubou a decisão do Tribunal Regional Federal da 1.ª Região (TRF1), que estabelecia a volta do lock­down no Distrito Federal. A decisão, divulgada nesta sexta-feira, determina que o funcionamento de atividades consideradas não essenciais seja restabelecido. Eventos esportivos, portanto, estão liberados e, por consequên­cia, os jogos da Supercopa do Brasil, Copa Libertadores e Recopa Sul-Americana no estádio Mané Garrincha se­guem mantidos.

Segundo Humberto Mar­tins, o poder de estabelecer medidas de restrição ou rela­xamento no combate à pan­demia é dos Estados e mu­nicípios. “Nessa senda, está caracterizada a grave lesão à ordem pública ao se substituir a decisão administrativa pela decisão judicial, desconside­rando o mérito administra­tivo, cuja construção de seu conteúdo é de competência do Executivo, e não do Judici­ário”, argumentou o ministro.

A nova decisão permite que a agenda esportiva do Mané Garrincha seja manti­da. Três jogos relevantes se­rão disputados no local nos próximos dias: a decisão da Supercopa do Brasil, entre Flamengo e Palmeiras, que acontece neste domingo às 11 horas; o jogo de volta da terceira fase preliminar da Libertadores, entre Santos e San Lorenzo, marcado para a próxima terça-feira; e o se­gundo jogo da Recopa Sul-A­mericana, que será disputado entre Palmeiras e Defensa y Justicia, na quarta.

“O Distrito Federal tomou decisão político-administra­tiva conciliatória dos rele­vantes interesses em conflito, com suporte em estudos téc­nico-científicos, sem descu­rar dos cuidados com a saúde pública e a importante preo­cupação com proteção da po­pulação contra a doença, mas também sem deixar de ter responsabilidade com relação ao regular funcionamento da economia na medida do pos­sível, que, ao final, também diz respeito ao bem-estar dos cidadãos, o que ratifica a legitimidade de sua postu­ra administrativa”, afirmou o ministro Humberto Martins.

As partidas dos clubes paulistas referentes à Liber­tadores e à Recopa Sul-A­mericana foram transferidas para o Distrito Federal em decorrência da proibição de eventos esportivos no Estado de São Paulo. O governador João Doria anunciou nes­ta sexta-feira a retomada do Campeonato Paulista. Não sabe, no entanto, se partidas de outras competições serão liberadas.
A confirmação da reali­zação dos jogos de Palmeiras e Santos, organizados pela Conmebol, em São Paulo, será confirmada durante a entrevista coletiva no Palácio do Bandeirantes.