ALFREDO RISK

O volante William Oliveira poderá ser uma peça importan­te no esquema que vem sendo montado pelo técnico Roberto Cavalo, para a partida contra o Mirassol, no domingo, às 19 horas. Em 2017, ele disputou 14 partidas pelo Leão da Alta Araraquarense pelo Campeo­nato Paulista e conhece bem o comportamento da torcida e das dificuldades de se jogar no José Maria de Campos Maia, o ‘Maião’. “Não é um adversário fácil, principalmente quando joga em casa,” afirma.

Para o atleta, o jogo decisi­vo não deverá ser tático, sem tempo para se estudar o ad­versário, mas sim uma partida ‘mata-mata’, que exigirá em­penho de toda a equipe. “Os dois times deverão jogar pela vitória, uma partida de muitos gols, um jogo que vale o ano,” avalia William Oliveira. “Vai ser um jogo muito bom, para frente e cheio de emoções,” diz o jogador que atua como primeiro volante do Fogão.

Ele elogiou a decisão da torcida em formar uma ca­ravana, já com 21 ônibus lo­tados, para apoiar o time em Mirassol. O Botafogo precisa vencer para chegar à terceira vitória na competição e tor­cer para a Ferroviária derrotar o São Caetano, na sexta-fei­ra (15), na Arena da Fonte e reunir condições para fugir em definitivo da proximidade com a zona de rebaixamento. Além do jogo de domingo, o Botafogo terá um último compromisso no Paulistão, contra o Santos, no dia 24.

Denílson
No treino desta quarta-fei­ra, o técnico Roberto Cavalo colocou o volante Denílson na equipe titular e assim o ex-São Paulo e Arsenal-ING poderá iniciar uma partida pela pri­meira vez desde que chegou ao Pantera, em novembro. Se a escalação for confirmada, Cavalo terá um time com qua­tro jogadores no setor de meio campo, sendo três deles vo­lantes, além do meia Nadson. A zaga deverá ser a mesma que enfrentou o Bragantino e o ataque será formado por Erick Luís e Rafael Costa.

Ex-Pantera
O elenco do Mirassol con­ta com 10 jogadores que já atuaram pelo Botafogo, o que deverá aumentar a rivalidade, já que alguns deles foram dis­pensados após o acesso à Série B do Campeonato Brasileiro. Entre eles, o meio-campista Yuri, o atacante Felipe Augusto (vice-artilheiro da competição nacional) e Léo Baiano.

Para William Oliveira, isso poderá significar um ‘algo a mais’ para esses jogadores, que teriam deixado o clube com uma ‘magoazinha’ e tal­vez tentem dar o máximo no jogo. “Nós também temos esse algo a mais a oferecer para o Botafogo, portanto deverá ser um jogo muito disputado,” prevê o volante.

Comentários