ALFREDO RISK

A queda de temperatura prevista na semana passada pelo Sistema Nacional de Me­teorologia (SNM) se confir­mou e provocou geadas e tem­peraturas negativas no Sul do país. Em Ribeirão Preto, onde a temperatura média é superior a 30 graus centígrados, os ter­mômetros marcaram 1ºC na madrugada desta terça-feira, 20 de julho, com sensação térmica negativa entre -1ºC e -2ºC, de acordo com a esta­ção do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) insta­lada no Aeroporto Estadual Doutor Leite Lopes, na Zona Norte da cidade.

O frio da madrugada de ontem é recorde em Ribeirão Preto em 18 anos. O dia mais gelado até então havia sido 1º de julho, quando a cidade vol­tou a registrar a temperatura mais baixa em dez anos. Às cinco horas da manhã, os ter­mômetros marcaram 3ºC com sensação térmica de 0,4 grau centígrado negativo, segundo o Inmet. Agora, o 1ºC de on­tem passa a ser a temperatura mais baixa no município desde o inverno de 2003.

A tendência apontada pe­los meteorologistas do SNM é de que o frio continue “inten­so” até esta quarta-feira (21) em grande parte do Brasil, principalmente nas madruga­das, devido à “massa de ar frio de origem polar bastante seca”, que chegou a Ribeirão Preto na noite de domingo (18) acom­panhada de uma leve garoa suficiente para fazer a tempe­ratura despencar já na madru­gada desta segunda-feira (19), quando os termômetros mar­caram 6 graus centígrados no início da manhã, com sensa­ção térmica de 4ºC.

Segundo o Climatempo, a previsão para a madrugada desta terça-feira era de 6ºC, mas alguns institutos já pre­viam temperatura abaixo de 4ºC. A máxima desta terça­-feira não passou de 25 graus, chegando em 24ºC à tarde. Às 19 horas já estava em 19ºC. O Instituto Nacional de Meteoro­logia (Inmet) e a Defesa Civil de São Paulo emitiram alerta laranja para Ribeirão Preto por causa do frio intenso previsto para este início de semana.

Ainda segundo o Clima­tempo, a umidade relativa do ar estava na casa de 6% nesta terça­-feira, com máxima de 30%. Na segunda-feira a mínima ficou em 9% e a máxima, em 53%. Para esta quarta-feira (21), a temperatura deve oscilar entre 8ºC e 27%, com umidade do ar batendo entre 15% e 51%.

As temperaturas voltam a subir na quinta-feira (22), com os termômetros marcando en­tre 13º e 28ºC e umidade entre 20% e 62%. A massa de ar polar chegou ao Sul do país na noite de sábado (17) e avançou sobre partes das regiões Sudeste (São Paulo) e Centro-Oeste e pelo sudoeste da Amazônia Legal no domingo (18), “originando um novo episódio de friagem”.

A umidade relativa do ar ideal é de 60%, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS). Abaixo de 30% o município entra em estado de atenção e quando o índice é inferior a 20% a situ­ação é de alerta. Os 711.825 moradores de Ribeirão Preto já retiraram agasalho, cache­col, luva, meia de lã, cober­tor e edredom do armário.

Região
Segundo a Somar Mete­orologia, algumas cidades da Região Metropolitana de Ribeirão Preto registra­ram temperaturas abaixo de zero, como São Simão (-1,8°C, sensação de 2,8ºC), Sertãozinho (-1,7°C, sen­sação térmica de -2,5ºC) e Pradópolis (-1,4°C, sensação de -2,3ºC). Esta é a segunda onda de frio intenso que atin­ge a região no mês de julho.

Brasil
Em nota, o Inmet informa que na segunda-feira no Sul do Brasil, a menor tempera­tura foi registrada em Gene­ral Carneiro, no sul do Para­ná: -5,2°C. Até então, a menor temperatura do ano havia sido registrada no dia 29 de junho (-3,9°C). Foram também regis­tradas temperaturas negativas no planalto sul catarinense e no sul do Paraná.

Em Bom Jardim da Serra (SC), a temperatura ficou em -4,3°C. Em Inácio Martins (PR), a temperatura chegou a -2,4°C. Localizada na Área noroeste do Rio Grande do Sul, Santa Rosa registrou -1,8°C. Algumas loca­lidades da Serra da Mantiqueira (MG) também negativaram. Em Monte Verde chegou a gear e a temperatura ficou em -1,2°C.

Segundo o SNM, Rio Brilhante (MS) foi a cidade com temperatura mais baixa (-1,5°C). Nevou em pontos isolados de Campos de Cima da Serra (RS) e no alto do Pla­nalto Sul Catarinense. Em São Paulo, a menor temperatura foi em Rancharia, no sudoeste, com -1°C. A queda de tempe­ratura abrangeu também o no­roeste do estado. Em Valpara­íso, a mínima chegou a 0,7°C.