Tenores gravam vídeo para apoiar o Boldrini

0
15

Foi unindo as vozes dos maiores teores do Brasil à so­lidariedade que uma ação iné­dita acaba de acontecer para beneficiar o Centro Infantil Boldrini, hospital filantrópico que é referência no tratamento de câncer e doenças do san­gue. A iniciativa é do maes­tro Renato Misiuk, que ficou sensibilizado ao saber que as doações para o hospital foram reduzidas durante a pandemia do coronavírus.

Ele convidou os tenores Ag­naldo Rayol, Thiago Arancam, Rubens Medina, Armando Val­sani, Jorge Durian, Rinaldo Leo­ne, Marcello Vannucci e Rinaldo Viana para se juntarem às crian­ças do Centro Infantil Boldrini em uma experiência inédita: unirem suas vozes para fortale­cer a solidariedade ao hospital.

Cada tenor se disponibi­lizou a gravar um vídeo com o próprio celular de sua casa para acompanhar uma grava­ção da orquestra do maestro Misiuk que havia sido realiza­da antes da pandemia. “Juntar as crianças aos tenores é uma experiência inédita. O maestro Misiuk sempre foi um amigo do Boldrini e já realizou diver­sos concertos em benefício de nossas crianças”, diz Luciana Maldonado, superintendente do Centro Infantil Boldrini.

“Estamos muito gratos por este vídeo e esperamos que ele sensibilize o público para que as doações ao hospital sejam manti­das neste delicado período que o mundo vive”, comenta. O resulta­do, que contou com a edição do músico Léo Ciotti, pode ser confe­rido no link: https://www.youtube. com/watch?v=mAFO-0Lue6Q. Para colaborar com o Centro In­fantil Boldrini é só acessar www. boldrini.org.br/doacoes ou [email protected]

O Centro Infantil Boldrini é o maior hospital especializado na América Latina, localizado em Campinas, que há 42 anos atua no cuidado a crianças e adolescentes com câncer e do­enças do sangue. Atualmente, trata cerca de dez mil pacientes de diversas cidades brasileiras.

Também atende alguns de países da América Latina, a maioria (80%) pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Um dos centros mais avançados do país, o Boldrini reúne alta tecnologia em diagnóstico e tratamento clínico especializa­do, comparáveis ao Primeiro Mundo, disponibilidade de lei­tos e atendimento humanitário às crianças portadoras dessas doenças. www.boldrini.org.br.