JOÃO VICTOR MENEZES/AGÊNCIA BOTAFOGO

Embalado na competi­ção, o Botafogo volta a cam­po neste domingo (1º) para abrir o segundo turno diante do São José. O duelo acontece às 16h, no estádio Francisco Novelletto, na cidade de Por­to Alegre.

Sem perder há três roda­das – duas vitórias e um em­pate – o time de Argel Fuchs tenta entrar de vez no G-4 da Série C. Para a partida, o técnico botafoguense tem praticamente todo o elenco à disposição.

A lista de atletas convo­cados é praticamente a mes­ma da vitória sobre o Ituano, com exceção do lateral es­querdo Martineli e do vo­lante Djalma, que não foram chamados.

Quem continua fora é o atacante Hélio Paraíba, que se recupera de um descon­forto muscular, e o zagueiro Matheus Santos — passou por uma cirurgia no joelho esquerdo na última quarta­-feira (28). O jovem atacante Dudu Hatamoto, que ainda se recupera de uma opera­ção no joelho, também segue fora.

Recuperado de lesão, o zagueiro Fabão novamente está entre os relacionados. Ele já ficou no banco contra o Ituano. Entretanto, o defen­sor que era titular, agora deve seguir na reserva. Titular na reta final do Paulistão e co­meço de Série C, o jogador perdeu posição para Diego Guerra após se machucar.

A nova dupla formada por Guerra e Yan Victor empla­cou e ambos não saíram mais do time. A lesão de Matheus Santos abriu mais espaço ambos, que aproveitaram a oportunidade e ganharam a confiança de Argel.

Em grande fase, a dupla de ataque Walter e Neto Pessôa deve seguir jogando. Desde que ambos foram escalados juntos, o Pantera não perdeu mais na competição. Diante do Ituano, ambos marcaram na vitória.

O efeito do centroavante na equipe é positivo também nos números. Nas últimas três partidas, o Tricolor mar­cou 5 gols e sofreu apenas dois. Antes, com Walter no banco, foram 4 gols marcados em 6 jogos e 7 gols sofridos.

Desta forma, o Botafogo deve ir a campo com a se­guinte escalação: Igor Bohn; Rodrigo Ferreira. Diego Guerra, Yan Victor e Pará; Caetano, John Everson e Gustavo Xuxa; Ariel, Walter e Neto Pessôa.

Com 16 pontos ganhos, o Pantera é o 5º colocado do Grupo B. O Tricolor tem a mesma pontuação do Ituano, primeiro time dentro do G-4. Os líderes Ypiranga e Novo­rizontino têm 19 pontos. O Criciúma fecha os classifica­dos com 17 pontos.

O São José é o vice-lan­terna, com apenas 8 pontos. O time do sul do país venceu apenas dois jogos na compe­tição, um deles contra o Oes­te, último colocado do grupo.