Abalo foi sentido na zona Sul de Ribeirão - Foto JF Pimenta

Epicentro foi em Delfinópolis, no sul de Minas Gerais, mas o tremor foi sentido em várias cidades da região e até do interior paulista, inclusive em Ribeirão Preto

O Laboratório Sismológico da Universidade de Brasília (UnB) confirmou um tremor de terra de magnitude 3.9 na Escala Richter na tarde desta segunda-feira, 20 de maio, com epicentro em Delfinópolis, no sul de Minas Gerais, mas que foi sentido em várias cidades da região e até do interior paulista, inclusive em Ribeirão Preto – nas redes sociais há relatos de moradores dos prédios da rua Campos Salles, no Centro, e também do Jardim Nova Aliança, na Zona Sul, onde a vibração foi suficiente para balançar objetos dentro dos apartamentos.

As causas ainda não haviam sido esclarecidas até o fechamento desta edição. A princípio, ninguém ficou ferido. Segundo a UnB, o tremor pode ter sido sentido em um raio de até 100 quilômetros e teve início às 16h46. Segundo a universidade, o abalo sísmico chegou a cidades como Passos (MG), São Sebastião do Paraíso (MG) e Franca (SP), sendo sentido no sul de Minas Gerais e no interior paulista. Ao todo, 37 estações detectaram o evento.

Nas redes sociais, moradores de Delfinópolis e pelo menos dez cidades vizinhas relataram o tremor. Até a última atualização, nenhuma ocorrência havia sido registrada pela polícia. O abalo sísmico tremor também foi sentido nas cidades de Cristais Paulista (SP), Jeriquara (SP), Sales Oliveira (SP), Rifaina (SP), Pedregulho (SP) e Ribeirão Corrente (SP). Na página do Centro de Sismologia da Universidade de São Paulo (USP), a concentração dos relatos é da região de Franca.

Acomodação de falhas geológicas – Segundo o professor George Sand, do Laboratório Sismológico da UnB, a hipótese mais provável para o tremor é uma acomodação natural de falhas geológicas. Conforme o professor, mesmo que essa acomodação seja de centímetros ou milímetros, isso pode provocar o tremor, considerado natural.

Ainda de acordo com o professor, outros eventos do tipo já foram registrados na mesma região nos últimos anos. Em 2017, foi registrado um tremor de 2.4 em Sacramento (MG). Já no ano passado, outro tremor de 2.3 também foi registrado em Delfinópolis. Em 21 de janeiro deste ano, a Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes) confirmou o registro de um tremor de terra ocorrido em Januária, no Norte de Minas Gerais.

De acordo com a universidade o abalo sísmico, de magnitude 2,8 na Escala Richter, ocorreu por volta das 7h e foi captado por um sismógrafo que fica no Parque do Lapa Grande, em Montes Claros. Não houve registros de feridos ou danos materiais. O tremor registrado nesta segunda-feira e Delfinópolis, de magnitude 3.9, é considerado de intensidade moderada.

Comentários