Jornal Tribuna Ribeirão

Tributo aos negros fecha o ano de série

DIVULGAÇÃO

Nesta sexta-feira, 8 de no­vembro, o Teatro Minaz recebe o Duo Abunhad-Reis, na última apresentação do ano da série “Ópera e Outros Cantos”, com o concerto “Canto de Negros ou Banzo, Saudades da África Na­tal”. Os negros africanos tiveram a sua liberdade roubada pelo mercador branco nos séculos XVI até o XIX, ajudaram, jun­tamente com os índios nativos e os colonizadores portugueses a criar a raça brasileira.

Mesmo durante os terríveis anos de cativeiro, alguns desses negros escravos conseguiram se destacar em variadas áreas da nossa cultura e intelectualidade. Alguns alforriados, outros já mestiços, na maioria das vezes fruto do sexo entre patrão e escrava. Vergonhosamente o Brasil foi o último país a acabar com a abominável prática da escravatura. Muitos são os ne­gros e mulatos ilustres da nos­sa história, tais como Machado de Assis (1839-1908), Cruz e Souza (1861-1898), Luiz Gama (1830-1882), André Rebouças (1838-1898), etc.

Lembrando mais uma vez o grande Zumbi (1655-1695), mártir que foi traído e morto em 20 de novembro de 1695 por um mulato, Antônio Soares, o recital mostra vários aspectos da cultura negra, qual sejam: religião, brejeirice, sensualida­de, nostalgia e amor maternal. A apresentação será no Teatro Minaz, na rua Carlos Chagas nº 273, Jardim Paulista, e terá início às 20h30, com entrada gratuita (ingressos disponíveis na bilhe­teria da Cia. Minaz, na mesma rua, no nº 259).

A série “Ópera e outros Can­tos” é realizada há dez anos pela Cia. Minaz em parceira com Sesc Ribeirão Preto. Neste sába­do, 9 de novembro, o baixo Edu­ardo Janho-Abumrad e pianista João Moreira Reis ministrarão uma oficina de técnica e inter­pretação na canção brasileira. A oficina acontecerá também no Teatro Minaz, a partir das nove horas da manhã. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas pelo site da Cia. Minaz (www. minaz.com.br).

O duo entre o baixo Eduar­do Janho-Abumrad e o pianista João Moreira Reis atua desde 1985 e de seus programas cons­tam, desde o início de sua for­mação, obras dos períodos que vão do barroco ao romantismo, do impressionismo ao moder­nismo, incluindo os naciona­listas espanhóis e brasileiros, divulgando-os também no ex­terior, por ocasião da estada do duo em Milão, entre os anos de 1988 e 1995.

Além das performances como duo, ministram cursos de aper­feiçoamento técnico e de in­terpretação lírica e de câmera, como ocorreu entre 2005 e 2008, nos curso de Canto do Festival de Inverno de Sabará, patrocina­dos pela Secretaria de Cultura de Sabará e pela UniBH e os juntos às Universidades Federal e Es­tadual do Pará e do Amazonas, além de na Universidade Del Cuyo, de Mendoza.

Dentre as apresentações, destacam-se aquelas realizadas no Palazzo dei Leoni, em Asti, e no Auditório da RAI, em Tu­rim, ambas na Itália. No Museu de Arte de São Paulo (Masp), Sala Cidade de São Paulo, Teatro Municipal, em São Paulo. Re­centemente realizou recitais no Rio de Janeiro (Espaço Finep), Belo Horizonte (Palácio das Ar­tes) e São Paulo (Centro Cultu­ral São Paulo).

O duo também esteve no Sesc Vila Mariana e Teatro Po­pular do Sesi, Museu/igreja San­to Alexandre em Belém e pelas unidades do Sesi de várias cida­des do interior de São Paulo, além de no Teatro Minaz, de Ribeirão Preto e na Sala Tho­mas Jefferson, em Brasília. Re­centemente os dois membros do Duo Abunhad-Reis rece­beram a medalha e diploma “Carlos Gomes”, concedidos pela Câmara Municipal de Campinas, em virtude de seu currículo e pela divulgação no Brasil e exterior da obra de nos­so grande compositor e mestre Carlos Gomes (1836-1896).

Deixe o seu comentário:

Mais notícias

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com