TSE lança tira-dúvidas no WhatsApp

0
30
© TSE

Para ajudar a tirar dúvidas dos eleitores, o Tribunal Supe­rior Eleitoral (TSE) lançou um assistente virtual que funciona pelo aplicativo do WhatsApp. Chamado de “Tira-Dúvidas Eleitoral no WhatsApp”, o recurso foi lançado com o objetivo de facilitar o aces­so do eleitor a informações relevantes sobre as eleições municipais de 2020 e reforçar o combate à desinformação durante o período eleitoral.

O tira-dúvidas funciona por meio de um chatbot ou bot (assistente virtual), como também é chamado, que traz informações sobre diferentes temas de interesse do eleitor, desde cuidados com a saúde para votar, informações sobre dia, horário e local de vota­ção até dicas para mesários e informações sobre candida­tura, entre outros temas.

Para interagir com o as­sistente virtual, basta aces­sar a câmera do seu celular e apontá-la para o QR Code, ou adicionar o telefone +55 61 9637-1078 à sua lista de contatos, ou por meio do link wa.me/556196371078.

A cada tema apresentado, o chatbot oferece uma série de tópicos para o eleitor esco­lher. Após digitar o número do tópico escolhido, o assis­tente virtual apresenta as in­formações solicitadas.

 

Segundo o TSE, o assis­tente virtual oferece ainda um serviço voltado exclusivamen­te ao esclarecimento de notí­cias falsas, as chamadas fake news, envolvendo o processo eleitoral brasileiro. O tópico, chamado de “Fato ou Boato?” disponibiliza ao usuário alguns conteúdos desmentidos por agências de checagem de fatos.

Por meio dele é possível desmistificar “os principais boatos sobre a urna eletrôni­ca ou assistir a vídeos do bi­ólogo e divulgador científico Átila Iamarino, com dicas de como identificar conteúdos enganosos disseminados por meio da internet durante a pandemia de covid-19”, in­formou o TSE.

Além disso, o TSE firmou acordo com representante do setor de telecomunicações no Brasil, para garantir que usu­ários possam acessar conteú­dos do site da Justiça Eleitoral (www.justicaeleitoral.jus.br/) sem gastar seu pacote de da­dos entre setembro e novem­bro, no período que vai desde a campanha eleitoral até o fim do segundo turno.

 

Comentários