ALFREDO RISK

O Convention & Visitors Bureau de Ribeirão Preto está pedindo o a extinção da Secre­taria Municipal de Turismo. O ofício com o pedido foi proto­colado nesta quarta-feira, 13 de março. A entidade afirma que a pasta não tem recursos financei­ros suficientes e nem um gestor experiente. “A pasta não pode ser administrada por quem a desconhece”, diz parte do texto.

O documento foi entregue durante reunião do Conselho Municipal de Turismo. O orça­mento previsto da secretaria para este ano é de R$ 846 mil, dos quais R$ 376 mil são utili­zados para pagamento de salá­rios, cerca de 44,4%. Além do secretário Edmilson Domin­gues, a pasta tem um adjunto, um coordenador de projetos e um agente administrativo. O documento é assinado pelo presidente da entidade, Mauro Moraes de Baptista.

No documento, o Conven­tion & Visitors Bureau afirma também que as duas exigên­cias básicas feitas pelo setor – gestor experiente e recursos financeiros – não estão sen­do cumpridas e muitas opor­tunidades de desenvolver o turismo regional estão sendo perdidas. Entre estas perdas, cita a perda do prazo para que Ribeirão Preto recebesse o selo de Município de Interesse Tu­rístico (MIT). Diz que acidade pode perder, em quatro anos, mais de R$ 3 milhões.

No documento, o Bureau chama essa possibilidade de “descaso e desinteresse com os equipamentos turísticos que foram delegados para a secre­taria e que estão em completo abandono”, citando como exem­plos o Parque Permanente de Exposições, o calçadão central de Ribeirão Preto e o Mercado Municipal, o popular “Merca­dão”. A Secretaria Municipal de Turismo atende no prédio histó­rico do Centro Cultural Palace, no Quarteirão Paulista.

Por fim, cita a ausência de interesse na recuperação do pa­trimônio histórico – o Bosque e Zoológico Municipal Dou­tor Fábio de Sá Barreto, a ma­ria-fumaça “Amália”, na praça Francisco Schmidt, na Vila Tibério, e os museus Histó­rico e de Ordem Geral Plínio Travassos dos Santos e Mu­seu do Café Coronel Francisco Schmidt, no campus da Univer­sidade de São Paulo (USP).

Também ressalta a suposta inexistência de um plano efeti­vo e pragmático com metas e prazos de execução para o de­senvolvimento do turismo de Ribeirão Preto. Caso a prefei­tura decida por não extinguir a secretaria, o Convention & Visitors Bureau pede a troca do titular da pasta, hoje coman­dada por Edmilson Domingues. O Tribuna entrou em contato com a assessoria da administra­ção, mas não obteve retorno até o fechamento desta edição.

Comentários