Unesp suspende vestibular em RP

0
33
DIVULGAÇÃO

Após recomendação da Defensoria Pública de São Paulo, a Universidade Estadu­al Paulista (Unesp) “Júlio de Mesquita Filho” e a Funda­ção Vunesp anunciaram nesta quarta-feira, 24 de fevereiro, que a prova da segunda fase do vestibular, agendada para este domingo (28), foi suspensa.

A prova deveria ocorrer em Araraquara, mas, por causa do avanço de casos de covid-19 no município, que gerou a de­cretação de lockdown pela pre­feitura, a Unesp decidiu trans­feri-la para Ribeirão Preto. De acordo com a Fundação para o Vestibular da Universidade Es­tadual Paulista (Vunesp), 1.582 vestibulandos participariam do exame.

A nova data ainda não foi definida. Em nota divulgada nesta quarta-feira, a Unesp e a Vunesp afirmaram que “ficam mantidas as datas das provas de habilidades para cursos de Arquitetura e Urbanismo, Ar­tes Visuais e Design (FAAC/ Bauru) e Artes Cênicas, Arte­-Teatri, Artes Visuais, Música Bacharelado e Música Licen­ciatura (IA/São Paulo), confor­me o calendário”, diz o texto.

Na recomendação para a suspensão, os defensores pú­blicos Luís Marcelo Mendonça Bernardes e Matheus Bortolet­to Raddi, que atuam em Ara­raquara, apontaram que diante do agravamento do cenário da pandemia de covid-19, com a circulação comunitária de variante manauara P1 do co­ronavírus na região de Ara­raquara, não seria seguro o deslocamento dos candidatos para Ribeirão Preto.

Eles pontuaram ainda, que os candidatos não podem ser prejudicados pela decisão re­pentina da organização do concurso de transferir a prova para outra cidade. A Defenso­ria Pública entendeu também não ser razoável a decisão da organização da prova de pro­mover o deslocamento de uma quantidade tão grande de can­didatos para a cidade de Ribei­rão Preto.
Isso causaria um enorme fluxo de pessoas nas esta­ções rodoviárias e locais de realização da prova no mo­mento mais crítico da pande­mia na região.

Araraquara encontra-se em lockdown desde o último dia 21 de fevereiro e essa situação assim permanecerá, pelo me­nos, até este sábado (27). Na segunda-feira (22), em coletiva de imprensa, o prefeito de Ri­beirão Preto, Duarte Nogueira (PSDB), afirmou que era con­tra a realização da prova na ci­dade e poderia até recorrer ao Poder Judiciário.