UPA terá ultrassom de primeiro mundo

0
114
JF PIMENTA/ TRIBUNA

A Unidade de Pronto Atendi­mento do Adelino Simioni (UPA Norte), que está sendo construída na avenida general Euclydes Fi­gueiredo, terá equipamento de ul­trassom de emergência, segundo o prefeito Duarte Nogueira Júnior (PSDB), que visitou as obras nesta terça-feira, 14 de janeiro. A previ­são é que o posto comece a operar no segundo semestre deste ano.

A inovação, adotada em uni­dades de emergência de países da Europa e da América do Norte, onde o próprio médico emergen­cialista faz o ultrassom do pacien­te, diminui o tempo de diagnósti­cos que passam a ser mais rápidos e mais aprimorados.

“Iremos trazer o modelo de atendimento para Ribeirão Preto e será implantada aqui nessa uni­dade de saúde, será toda climatiza­da com equipamentos novos que já estão sendo providenciados e estamos confiantes que cumprire­mos o cronograma para que esteja funcionando até o fim de mês de julho”, diz o prefeito.

As obras de construção da UPA Norte foram retomadas em dezembro do ano passado. A Atlântica Construções Comér­cio e Serviços EirellI EPP venceu a licitação para dar continuidade às obras. A concorrência, com valor estimado de R$ 2,4 mi­lhões, foi finalizada por R$ 1,95 milhão, economia de R$ 450 mil aos cofres públicos, despesa 18,5% inferior ao previsto.

A obra da UPA Norte está com cerca de 60% concluídos e foi paralisada por causa de uma série de problemas estruturais e financeiros deixados pela ad­ministração anterior. Para dar continuidade, foi necessária a contratação de uma audito­ria e, após acertadas uma série de pendências, foi possível dar prosseguimento à construção.

Levantamento do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCESP) divulgado em outubro, referente a setembro, revela que 1.542 obras estão atrasadas ou paralisadas na maioria dos 645 municípios paulistas. Os núme­ros apontam que o montante de recursos públicos envolvidos, seja municipal, estadual ou federal, passa de R$ 43,1 bilhões.

Em Ribeirão Preto, oito inter­venções estão pendentes, um total de R$ 29,5 milhões. São três atra­sadas e cinco paralisadas. Uma de­las é exatamente a UPA Norte. O valor original da obra era de apro­ximadamente R$ 3,46 milhões e R$ 1,91 milhões já foram pagos.

Atenderá mais de 200 mil pessoas
Localizada na avenida Gene­ral Euclydes Figueiredo nº 161, no Adelino Simioni, na Zona Norte, o prédio terá uma área construída de 1.912 metros quadrados para atender a uma região de aproxi­madamente 200 mil habitantes, formada também pelos bairros Quintino Facci I e II, Parque Ave­lino Alves Palma e adjacências.

A nova UPA contará com lei­tos de retaguarda, sala de medi­cação, inalação adulto e infantil, curativos, raio-X, eletrocardio­grama, sala para serviço social, duas salas para classificação de risco, quatro consultórios pediá­tricos, cinco para clínica médica, além de farmácia, arquivo e dois quartos para isolamento, área para ambulância, sala de urgên­cia e sala de higienização.

Também terá setor de pronto atendimento, quatro consultórios adultos com sala de observação e posto de enfermagem, quatro consultórios infantis, com sala de observação e posto de enferma­gem, salas para direção, adminis­tração, reuniões, refeitório, copa, área para armazenagem de ma­teriais, instalações para o Serviço de Atendimento Móvel de Ur­gência (Samu) e instalações para depósito de resíduos.