A startup de logística Loggi acaba de se tornar o mais novo unicórnio brasileiro. Após uma rodada de investimentos de 150 milhões de dólares, incluindo empresas como SoftBank, Microsoft, GGV, Fith Wall e Velt Partners, a companhia foi avaliada em US$ 1 um bilhão ou mais. Ela junta-se agora ao seleto grupo de grandes startups tupiniquins desta categoria, tal como Nubank99, PagSeguro e iFood/Movile. Atualmente, a Loggi faz 100 mil entregas diárias e a meta é realizar cinco milhões de entregas por dia nos próximos cinco anos.

De acordo com comunicado oficial enviado ao Canaltech, com o aporte, a empresa montará uma equipe com mais de mil desenvolvedores de tecnologia além de ser direcionada para expansão territorial da Loggi por meio de centros de expedições urbanos espalhados pelo país e aumento da malha logística, incluindo o transporte aéreo.

Segundo Fabien Mendez, CEO e co-fundador da Loggi, a missão da empresa é conectar o Brasil. “​Este é um marco financeiro que confirma que a Loggi está no caminho certo para alcançar sua missão de conectar o Brasil, reinventando a logística com uso de tecnologia. Temos orgulho de ser o catalisador de crescimento do comércio eletrônico e do comércio local no Brasil, que gera oportunidades de trabalho e inclusão social, com uma tecnologia 100% desenvolvida no Brasil​”, conclui.

Para a Associação Brasileria de Startups (Abstartups), esse é mais um indicativo do potencial do ecossistema nacional de startups na promoção por serviços e produtos inovadores num mercado carente de investimento em mudanças positivas para a economia. Segundo o presidente da Associação, Amure Pinho, novos unicórnios devem surgir ainda este ano no Brasil. “Os investimentos nas startups brasileiras está cada vez maior, muito em função do nosso apetite em fazer negócios. Nossa expectativa é de que nos próximos meses e anos, muito mais unicórnios apareçam por aqui, principalmente com empresas B2C. Preparem-se, pois o Brasil terá uma explosão de unicórnios”, comentou Pinho.

Via Canaltech

Comentários