JF PIMENTA/ARQUIVO

O presidente da Comissão Permanente de Meio Ambien­te, Sustentabilidade e Mobi­lidade Urbana da Câmara de Vereadores, Marcos Papa (Ci­dadania), quer que o Depar­tamento de Água e Esgotos de Ribeirão Preto (Daerp) elabore um plano de conservação para a implementação de um siste­ma de reuso de água.

Para isso, encaminhou re­querimento sobre o assunto para a autarquia em que des­taca a Política Nacional de Re­cursos Hídricos – estabelece as diretrizes e a gestão dos recur­sos hídricos e a norma técni­ca que trata da água de reuso. Também cita a resolução do Conselho Nacional de Recur­sos Hídricos.

Reuso de água é o processo de converter residuais em água que pode ser reutilizada para outros propósitos não potáveis. Pode incluir irrigação de jardins e campos agrícolas e direcio­nados para certas necessidades em residências e em indústrias.

O objetivo de Papa é atender o Distrito Empresarial Prefeito Luyiz Roberto Jábali, na Zona Norte, proporcionando bene­fícios ambientais e econômicos significativos. “A água de reuso criará um diferencial competi­tivo para o nosso Distrito Em­presarial atraindo mais empre­sas, gerando mais empregos e poupando a água do nosso Aquífero Guarani”, enfatiza.

Localizado na região Nor­te, o Distrito Empresarial tem cerca de 70 empresas instala­das e é dividido em três etapas. Em resposta ao vereador, o Daerp informa que incluiu em seu planejamento plurianual (2021-2024) a reutilização das águas servidas para fim não potável. Porém, de acordo com a autarquia, a reutilização de­pende de estudo de viabilidade técnica, econômica e financeira, um projeto básico e executivo.

Também é necessária a implantação de parceria com a Ambient, responsável pelo tratamento de esgoto em Ri­beirão Preto, já que a maioria das ações estaria localizada nas instalações da estação de trata­mento de esgoto operada pela empresa, localizada na Rodo­via Alexandre Balbo (SP-328), o Anel Viário Norte, próximo ao Distrito Empresarial.

Para as instalações externas de condução da água de reuso para o fornecimento aos usuá­rios, o Daerp prevê linhas adu­toras, reservatórios e ligações industriais específicas, que de­verão ser instaladas próximas as demandas contratadas.

“A venda da água de reuso a granel para caminhões-pipa, de uso exclusivo para este transpor­te, para utilização em irrigação, lavagens de vias públicas, água de refrigeração e outros usos menos nobres, também devem ser incluídas no estudo de via­bilidade econômico-financeira”, frisa o diretor técnico do De­partamento de Água e Esgotos, Lineu Andrade de Almeida.