Rivalidade futebolística a parte, Buenos Aires é simples­mente encantadora. Dona de bairros marcantes, gastronomia vibrante e uma vida noturna pra lá de muycaliente, a capital argentina é cativante, fabulosa e cheia de atrativos para os turistas em qualquer estação do ano.

Perder-se pelas belas e arborizadas ruas de Buenos Aires, aliás, é uma divertida e prazerosa opção de passeio a se fazer. Desbravar os icôni­cos bairros da capital argenti­na também. Mas antes de sair caminhando, seja na sua pri­meira ou em outras visitas, é preciso saber o que encontrar por lá. Confira algumas dicas interessantes.

 

• PLAZA DE MAYO
A melhor maneira de desbravar Buenos Aires é a pé. E uma ótima maneira de começar é no bairro Plaza de Mayo, que é o centro his­tórico e político da capital argenti­na. A região abriga alguns dos pon­tos turísticos mais importantes da metrópole, como a Casa Rosada, a sede da Presidência Argentina, a Igreja Catedral Metropolitana e o El Cabildo, uma importante constru­ção onde foi declarada a Revolução de Maio de 1810.

• CENTRO
O centro também é um ótimo bairro para longas caminhadas, prin­cipalmente durante o dia, quando o clima boêmio ainda não se instau­rou pela região. Hospedar-se por ali, aliás, pode ser uma excelente ideia. A região é bem atendida pelo metrô e oferece uma grande variedade de hotéis com bom custo benefício, como o Pestana Buenos Aires, que fica pertinho da Avenida 9 de Julio. Destaque para a Calle Florida, que é uma das mais movimentadas da cidade e possui centenas de lojas de souvenirs, restaurantes e bares. Ao lado, a Plaza San Martín, uma das maiores de toda a capital.

• RECOLETA
Para quem gosta de andar, o belíssimo bairro da Recoleta, repleto de árvores e prédios de inspiração madrilenho-parisiense, é quase que obrigatório. A região, inclusive, conta com diversas lojas, bancos e livra­rias ideais para se perder durante uma manhã. A livraria El Ateneo, que fica num antigo teatro com mais de 100 anos de história, é um dos des­taques do bairro. Ela é considerada uma das mais bonitas do mundo. Por ali também há o famoso Cemi­tério da Recoleta, onde está enterra­da Evita Perón, o Museu Nacional de Belas Artes, a Igreja Nossa Senhora de Pilar e a grande escultura de aço em forma de flor que abre e fecha suas pétalas dependendo da hora do dia, o Monumento Floralis Genérica.

• PALERMO
Jovem e descolado, Palermo é o maior e mais tradicional bair­ro de Buenos Aires e é dividido em duas partes: Palermo Soho e Paler­mo Hollywood. Mas apesar dessa subdivisão, a nomenclatura não é utilizada com frequência. Pra quem gosta de agito, Palermo é o local certo. A região possui uma grande variedade de bares e restaurantes e é o epicentro da vida noturna de toda a capital. O Bosque Palermo, que tem mais de 80 hectares e a Plaza Serrano, também são pontos de interesse a se visitar na região, que é muito boa para compras. As melhores outlets da cidade estão na Avenida Córdoba.

• LA BOCA
O River Plate que nos desculpe, mas uma visita a La Boca, bair­ro onde está situado o estádio do Boca Juniors e a inconfundível e colorida rua de Caminito é essen­cial. Ambos são importantes pon­tos turísticos da cidade e, por conta da proximidade, podem ser feitos em um único dia. Em La Bombo­nera é possível visitar o museu do Boca, contemplar os troféus, visitar os vestiários e olhar o gramado bem pertinho. Já na atração turís­tica mais visitada de Buenos Aires, o Caminito, o importante é sair bem na foto e postar nas redes sociais enquanto se toma uma cerveja ou vinho no bar mais próximo.

• SAN TELMO
Já em San Telmo, um dos bair­ros mais charmosos e antigos de Buenos Aires, a dica é passear com calma e sem pressa. As ruas de pa­ralelepípedo, os bares e restauran­tes locais, assim como as lojinhas, barraquinhas e livrarias dão um to­que de cidade do interior ao bairro. Aos domingos, uma boa pedida é visitar a feirinha de antiguidades, que começa na Praça Dorrego e vai até a Casa Rosada. Outro hit do bairro é a estátua da Mafalda, na esquina das ruas Chile e Defensa, que é bastante concorrida para fo­tos entre os turistas.

Comentários