JF PIMENTA/ARQUIVO TRIBUNA

A prefeitura de Ribeirão Preto vai lançar – até o final de janeiro – um novo edital de con­corrência pública na tentativa de comercializar 17 lotes remanes­centes do Distrito Empresarial Prefeito Luiz Roberto Jábali, na Zona Norte da cidade. No início de dezembro, a administração municipal promoveu um pro­cesso licitatória que previa a ven­da de 20 áreas, uma na primeira etapa e os demais 19, na terceira, mas apenas três terrenos foram arrematados.

A prefeitura arrecadou cerca de R$ 1,24 milhão com a venda dos três lotes. Agora, a adminis­tração fará ajustes antes de lan­çar o novo edital.. A Secretaria Municipal de Planejamento e Gestão Pública não informou quais correções serão feitas. As áreas variam de 989,14 metros quadrados a 21,4 mil m² e estão avaliadas entre R$ 207,6 mil a R$ 4,5 milhões.

Os laudos de avaliação refe­rentes às áreas foram desenvolvi­dos e atribuídos pela Comissão de Avaliação Técnica, Cadastro e Registro de Imóveis (Cati), vin­culada à Secretaria Municipal de Planejamento e Gestão Pública. No primeiro edital, a Secretaria Municipal da Administração anunciou as formas de paga­mento dos lotes: à vista, com 10% de desconto, ou parcelado em até doze vezes, com desconto de 5% sobre o valor total, sendo uma entrada de no mínimo 20% já com desconto.

Também poderia ser feito o pagamento mínimo de 20% do valor da proposta na assinatura do contrato e o saldo restante em 24 meses, com reajuste anual pelo Índice Geral de Preços ao Mercado (IGP-M), da Fundação Getúlio Vargas (FGV), ou outro indexador que venha substituí -lo. Localizado na região Norte, o Distrito Empresarial tem cerca de 70 empresas instaladas e é di­vidido em três etapas.

A terceira e última, que possui área de 605 mil metros quadrados, recebeu mais de R$ 18 milhões de investimentos do município e foi entregue pelo prefeito Duarte Nogueira Júnior (PSDB) no dia 18 de julho do ano passado. Recebeu impor­tantes obras de infraestrutura, como 5,7 quilômetros de pavi­mentação asfáltica, canalização do córrego do Simioni, implan­tação de 4.745 metros lineares de galerias pluviais, 4.945 metros de rede de água e esgoto, 3.272 metros quadrados de ciclovias, 9.842 metros de guias e sarjetas, 134 placas de sinalização vertical e iluminação do local.

Descontadas as áreas que não podem ser utilizadas para edificação, estão reservados 317 mil metros quadrados para em­presas. O local também é atendi­do por transporte público, com a linha de ônibus Centro/Distrito Empresarial – Linha B 601. A localização estratégica – a seis minutos da Rodovia Anhangue­ra (SP-330), a 16 minutos do Ae­roporto Estadual Doutor Leite Lopes e a 24 minutos do Centro da cidade – é outro atrativo para os negócios.