Jardim Macedo – Começa a troca de rede na Zona Leste

0
38
Divulgação

O Departamento de Água e Esgotos de Ribeirão Preto (Daerp) iniciou nesta terça-feira, 18 de junho, os trabalhos de substituição de 14.770 metros de redes antigas do Jardim Macedo, na Zona leste de Ribeirão Preto, pelo método não destrutivo. A troca das tubulações no bairro faz parte do projeto de substituição de 42,2 quilômetros de redes e 8.648 ramais de ligação que vão beneficiar também os Campos Elíseos (Zona Norte), Jardim São Luiz (Sul) e Jardim Recreio (Oeste). O investimento total é de R$ 12,2 milhões.

Já foram implantados 8.671 metros de redes pelo método não des­trutivo, pelo qual não há necessidade de abertura de valas, no Jardim São Luiz. A partir desta terça-feira, começou a a substituição de rede no Jardim Macedo. A empresa responsável pela obra está trabalhando com duas máquinas de perfuração e a previsão é que a primeira fase da obra de substituição de rede dever durar até 40 dias.

Em seguida, terá início a troca de redes antigas nos Campos Elíseos, onde serão trocados 15.940 metros. Na segunda fase será feita a substituição de 8.648 ramais nos quatro bairros que estão recebendo as redes novas. Até o final de junho está previsto o início das obras de substituição de redes no Jardim Recreio. No bairro serão trocados 2.856 metros. Por conta das características do bairro, a substituição será feita pelo método tradicional. Em todas as ruas do bairro que tiverem as redes substituídas será feito o recapeamento.

As obras orçadas em R$ 12,2 milhões estão sendo realizadas com recursos do Programa de Aceleração do Crescimento II – PAC da Mo­bilidade Urbana e do Saneamento, do governo federal. O prazo para a conclusão das obras de substituição de redes é fevereiro de 2020.

Para o superintendente do Daerp, Afonso Reis Duarte, o trabalho de substituição das redes antigas é fundamental para a redução dos vazamentos e faz parte do Programa de Gestão, Redução de Perdas e Eficiência Energética, desenvolvido pelo Daerp. “A atual administração tem como prioridade a redução dos vazamentos e a substituição das redes antigas é muito importante neste trabalho”, destacou Duarte.

Comentários