BILL BITTENCOURT/ AMIGOS DA FOTOGRAFIA

A “Caminhada do Calvário”, evento religioso da cidade de Ribeirão Preto, chega à sua 37ª edição. Será nesta Sexta-Feira da Paixão, 19 de abril. A encenação do périplo de Jesus Cristo rumo à crucificação terá início às 19 horas, na Paróquia Sagrado Co­ração de Jesus, localizada na rua Mathias Gonçalves nº 400, no Jardim Presidente Dutra, Zona Norte. O evento é uma parce­ria da Secretaria Municipal da Cultura (SMC) com a Paróquia Sagrado Coração de Jesus.

RITA LEMOS/ AMIGOS DA FOTOGRAFIA

Nos três anos anteriores, o evento aconteceu na praça São Mateus, no Quintino Facci I, na mesma região, em uma par­ceria com a Paróquia São Ma­teus Apostolo. A encenação do calvário retrata as últimas horas de Jesus Cristo antes da sua cru­cificação. Serão 70 atores nesta edição – o grupo é formado por membros da comunidade paro­quial e também por aqueles que acompanham o evento há anos.

SANDRA FACHIN/ AMIGOS DA FOTOGRAFIA

Para alinhamento dos úl­timos detalhes concernentes à realização da celebração, a Se­cretaria Municipal da Cultura já promoveu, em seu auditório, reunião com representantes da Empresa de Trânsito e Trans­porte Urbano de Ribeirão Pre­to (Transerp), Polícia Militar e Coordenadoria de Limpeza Urbana (CLU), além de contar com representante da Paróquia Sagrado Coração de Jesus.

Os preparativos para a ce­lebração começaram há meses pelas secretarias e autarquias da prefeitura – montagem das estruturas, segurança etc. – e também pela comunidade da paróquia, como as costureiras voluntárias que, há décadas, acompanham esta celebração doando seu tempo, trabalho e amor na confecção dos figurinos para a encenação da “Caminha­da do Calvário”.

“A Paróquia Sagrado Cora­ção de Jesus nos abriu as portas, através da figura do padre José Renato. A comunidade foi agre­gada àqueles que há anos nos acompanham na realização des­te evento, para que a experiência deles pudesse ser passada para novos grupos e, assim, a tradi­ção da ‘Caminhada do Calvário’ se perpetue”, explica a responsá­vel pela direção e produção do espetáculo, Carminha Rezende.

SANDRA FACHIN/ AMIGOS DA FOTOGRAFIA

O objetivo é o de manter vivo o evento na cidade e envol­ver a comunidade, ampliando o acesso cultural de uma tradição milenar que relembra o sentido da Páscoa. Além da Transerp e da CLU, estão envolvidos no projeto a Polícia Militar (PM), Departamento de Fiscalização Geral da Secretaria Municipal da Fazenda e Guarda Civil Mu­nicipal (GCM). “A Caminhada do Calvário começou modestamente e, ao longo dos anos, tomou uma proporção tão grande que agre­gou milhares de pessoas como atores, figurinistas, voluntários, turistas, devotos e trabalho so­cial”, explica Carminha Rezende.

Via-crúcis
Do latim “via-crúcis”, o ca­minho da cruz é o trajeto se­guido por Jesus Cristo até o calvário. Na “Via Sacra”, os fiéis percorrem a caminhada do fi­lho de Deus desde o Pretório de Pilatos até o Monte Calvário, meditando simultaneamente à Paixão de Cristo. Tal exercício, muito usual no tempo da qua­resma, teve origem na época das Cruzadas, no século XI, quando os católicos percorriam na Terra Santa os lugares sagrados e deci­diram reproduzir no Ocidente a peregrinação feita ao longo da Via Dolorosa em Jerusalém.

A “Caminhada do Calvário” é um evento que une a fé cristã a muita cultura, e é realizada na Semana Santa. Uma festa popu­lar que reúne “seguidores” há 37 anos na cidade para encena­ção pública da Paixão de Cristo. Cada etapa da encenação, além de representar a via-crúcis, res­salta problemas atuais, como a miséria, fome, guerra, desigual­dades, violência, ódio, terroris­mo e injustiças, porém visando à fraternidade.

Comentários