A florada das cerejeiras no Japão

0
35
FOTOS: DIVULGAÇÃO

É na primavera, com o nascer das flores, que um dos mais belos e coloridos espe­táculos da natureza ocorre no Japão. Associada à alegria e ao clima de renovação, a es­tação marca o início de um dos momentos mais aguarda­dos do ano pelos japoneses, o Hanami, também conhecido por nós, ocidentais, como a florada das cerejeiras.

Muito popular entre os tu­ristas, a florada das cerejeiras é um dos “cartões-postais” do Japão e um espetáculo de curta duração, porém intenso e fascinante.

Mas enquanto ainda não é possível viajar e se apaixo­nar pelos tons de rosa que cobrirão o país entre o fim de março e começo de abril, a Quickly Travel, agência espe­cializada no destino, apontou algumas curiosidades incrí­veis sobre o Hanami para que você possa sonhar em voltar a viajar de novo quando tudo isso passar.

Não, não é rosa!
Você pode até dizer que sim, mas para os japoneses a cor da cerejeira não é rosa. Dada a importância da flor para o país e a grande variedade de tonalidades existentes entre as espécies, uma nova coloração foi criada, a sakura-iro. O tom, aliás, é bastante utilizado na cultura japonesa e está presente em uma grande variedade de animes.

Na flor da idade
A mais velha cerejeira do Japão está situada na cida­de Hokuto, em Yamanashi, e atende pelo nome de Jindai Zakura. São quase 2.000 anos de vida. Segundo his­toriadores, a árvore “mor­reu” em algum momento do século XIII, mas foi salva graças as orações de Nichi­ren, um importante monge budista.

Sakura
Além de ser um nome femi­nino muito popular no Japão, Sakura significa flor de ce­rejeira em japonês. Para os nativos a palavra expressa a beleza feminina, simboliza o amor, a felicidade, renovação e esperança.

Não é feriado, mas é como se fosse…
Além de uma cor própria, a Sakura também tem um dia para chamar de seu. A data é celebrada anualmente no dia 27 de março, período em que geralmente marca o início da floração.

Ano novo, vida nova!
Réveillon? Virada do ano? Que nada! Para os japone­ses o Hanami representa o fim de um ciclo e começo de outro novo. O mês de abril, aliás, marca o início do ano letivo, fiscal e até mesmo a estreia dos recém formados no mercado de trabalho. Tal fato acompanha o término do rigoroso inverno no país e a crescente empolgação da população para se fazer passeios ao ar livre.

Sakura ou coroa?
O verso da moeda de 100¥, uma das mais po­pulares do Japão, tam­bém reitera a importân­cia da sakura para aos japoneses. O crisântemo, flor nacional oficial do país, vem logo atrás, ao ilustrar a moeda de 50¥.

Muito mais que 600…
Estima-se que no Japão existam mais de 600 espé­cies diferentes de sakuras espalhadas por todo país. A mais comum delas é a so­mei-yoshino, que é a repre­sentação padrão da flor de cerejeira, com cinco pétalas e coloração rosa claro, qua­se branco. No entanto, há espécies que variam e mui­to do padrão, com a Prunus Kazan, que apresenta até 28 pétalas.