Começamos o novo ano. Entramos no terceiro período anual de nossa gestão. Mas, como nos anos anteriores, não estamos começando do zero. Desde 1º de janeiro de 2017 iniciamos o nosso trabalho de forma planejada, com projetos preparados e ações já iniciadas. No pri­meiro ano de governo fizemos todo o nosso planejamento no período de transição, quando preparamos 25 decretos que foram publicados já na primeira edição do ano do Diário Oficial do Município, dia 2 de janeiro (1º de janeiro, além de feriado, foi domingo). Foi, no entanto a preparação para um difícil primeiro ano, em conformidade com as informações que tínhamos antes de assumir.

No primeiro ano conseguimos realizar muito mais do que havíamos planejado, principal­mente na gestão administrativa, quando colocamos as contas nos eixos, pagamos dívidas e equilibramos receitas e despesas de forma a obter superávit orçamentário. Gastamos menos que arrecadamos e utilizamos o valor excedente para quitar grande parte das dívidas deixadas pela gestão anterior. Também adquirimos uma visão mais concreta da situação da prefeitura e enxergamos todas as possibilidades de solução que poderíamos aplicar.

Assim, entramos no segundo ano com muitos projetos prontos e muitas obras e progra­mas em pleno andamento, principalmente com recursos de outras esferas de governo, já que o município reúne poucas condições de investimentos com recursos próprios, em função das demandas já existentes e as que surgem no decorrer do trabalho.

Há sempre eventos não programados e que exigem respostas rápidas dos setores compe­tentes. Um temporal é um bom exemplo. Apesar do pleno conhecimento do período de chu­vas e do planejamento de atendimento de intempéries, uma tempestade na maioria das vezes exige muito mais do que a previsão feita.

Chegamos agora ao terceiro ano, depois de encerrar um ano difícil do ponto de vista finan­ceiro, em função justamente da imprevidência de antigos gestores. Mas não há espaço para reclamos. Vamos seguir em frente com a força de uma equipe comprometida e de uma cidade forte que sempre respondeu positivamente para transpor os grandes obstáculos. Estamos todos mais experientes e conhecemos mais caminhos. O que nos confere muito mais oportu­nidades de acertar.

Mas este período é muito mais que um tempo de experiências aperfeiçoadas. É também quando podemos apresentar uma previsão concreta e realista de investimentos. Iniciamos o ano com R$ 120 milhões de verbas aprovadas para investimentos em vários setores. Esse valor pode ser ampliado de acordo com projetos que iremos apresentar aos governos estadual e federal, para atrair recursos para nossas obras. Com governantes novos, que acabaram de assumir no dia 1º, teremos muitas oportunidades de trabalhar juntos.

Com projeto de lei já aprovado pela Câmara Municipal, faremos a contratação de finan­ciamento junto ao Programa FINISA (Financiamento à Infraestrutura e ao Saneamento), da Caixa Econômica Federal, no valor de R$ 70 milhões. Os recursos permitirão a realização de importantes obras nas áreas da saúde, educação, assistência social e de recapeamento asfáltico.
No mês de novembro já havíamos conseguido um financiamento no valor de R$ 50 milhões para investimento em obras gerais de infraestrutura urbana. Serão ações por toda a cidade, como implantação de galerias pluviais, obras de drenagem, canalizações de córregos e ribeirões, pavimentação asfáltica e recapeamento de diversas vias públicas, trincheiras, pontes, pontilhões, terminais de ônibus, ciclovias e ciclofaixas, elaboração de projetos e cálculos e desapropriações.

Teremos, sim, um ano cheio de desafios, mas carregado de oportunidades para todos. Va­mos juntos neste novo ano. Feliz 2019.

Comentários