APAEs da região de Ribeirão Preto sofrem tentativas de golpe

0
223
Foto: ALFREDO RISK/ARQUIVO TRIBUNA

Seis Associações de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAEs) da região metropolitana de Ribeirão Preto sofreram tentativas de golpes nesta semana. Entre elas estão as unidades de Sales de Oliveira, Batatais, Pitangueiras, Cravinhos, Brodowski e Pontal.

Além delas, as unidades de Miguelópolis, Mairinque, Presidente Epitácio, Capivari, Itaporanga, Bebedouro, Jarinu, Louveira, Valinhos, Jales, Votuporanga, Estrela d’Oeste, Indiaporã, Diadema, Cerqueira César, Capela do Alto, Tupã, Pariquera-Açu, Roseira, Taiaçu, Santo Antônio de Posse e Borborema, também foram alvos dos criminosos.

De acordo com a Federação das APAEs do Estado de São Paulo (Feapaes), 28 municípios relataram terem sofrido as tentativas de golpe. No entanto, até o momento, nenhuma unidade chegou a ser afetada monetariamente.

A Feapaes informou ainda, que o modus operandi dos golpistas se baseava nas eleições para a troca da diretoria executiva das APAEs.

“Ano passado foi o ano das eleições e em 2020 novas diretorias estão assumindo o novo mandato. Devido a isso, existem pessoas que estão ligando nas APAEs afirmando serem do Banco do Brasil (instituição financeiro em que muitas APAES possuem conta) e que precisam atualizar os dados bancários, pois o nome do presidente e do tesoureiro mudaram”, informou em nota.

Os golpistas pedem para os responsáveis pelas unidades acessarem um site, que tem grande semelhança com o da instituição bancária, e pedem para baixar um programa, para que a APAE consiga fazer as transações online. “Acreditamos que esse seja um programa espião, para que eles acessem as contas e façam transações”, completou a Feapaes.

Apesar de nenhuma unidade ter sido afetada monetariamente, as APAEs de Pontal e Tupã chegaram a baixar o software, porém, o sistema do Banco do Brasil detectou a fraude e cancelou a operação.

As ligações para as unidades tiveram início nesta semana, sendo o primeiro relato feito nessa quinta-feira, 20 de fevereiro.

A Feapaes comunica, ainda, que possuem diversos canais direto com as afiliadas e, assim que souberam da primeira tentativa, o departamento jurídico emitiu um comunicado que foi enviado via e-mail, whatsapp, além de publicações no site e mídias sociais, como facebook e instagram.