RIBEIRÃO.USP.BR

O BRP de Ribeirão Preto foi o grande vencedor, entre mais de 120 instituições financeiras participantes, do ranking Top 5 de 2018 para Índice Nacio­nal de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de longo prazo. A informação foi divulgada na última quinta-feira, 31 de janei­ro, pelo Departamento de Rela­cionamento com Investidores e Estudos Especiais (Gerin) do Banco Central (BC), que com­pila as projeções fornecidas pelas instituições do mercado financeiro, inclusive os gran­des bancos, para os principais indicadores macroeconômicos do país.

São bancos, gestoras de recursos e consultorias e, em alguns casos, empresas do se­tor real, que possuem equipes especializadas que projetam as principais variáveis macroe­conômicas, com o objetivo de assessorar a tomada de deci­sões tanto por profissionais da própria instituição, como por seus clientes externos. O Banco Central utiliza essas informa­ções e as divulga através do bo­letim Focus.

Desde 2016 o BRP o figu­ra na lista do Top 5 do IPCA de longo prazo, tendo ficado em segundo lugar no ranking do BC daquele ano. “Isso de­monstra a regularidade, em­penho, conhecimento e bom senso de nossa equipe de pes­quisa econômica, que pauta seu trabalho por criteriosos parâmetros de pesquisa e aná­lise”, afirma Nelson Rocha Au­gusto, presidente do BRP.

Além do primeiro lugar na previsão do IPCA, o BRP também teve um desempenho destacado na projeção de con­tas públicas. Ficou em 7º lugar no ranking de projeção Dívida/ PIB e em 8º lugar no ranking de Arrecadação Líquida do Governo na análise dos dados fiscais Prisma, sistema de cole­ta de expectativas de mercado criado e gerido pela Secretaria de Política Econômica do Mi­nistério da Fazenda.

Comentários