Jornal Tribuna Ribeirão

Competições à vista no RP Skate Park

FOTOS: ALFREDO RISK

No último dia 9 de outubro a Prefeitura inaugurou, no Par­que Ecológico Maurílio Biagi, a RP Skate Park, considerada uma das maiores e mais com­pletas pistas de skate do Bra­sil. Ao Tribuna, a Secretaria Municipal de Esportes, con­firmou em nota, que está em tratativa para que o local seja palco de eventos esportivos.

“Estão em tratativas para o primeiro semestre uma gran­de competição internacional e uma etapa nacional”, diz a nota, sem, no entanto, detalhar quais competições.

Em novembro pista foi interditada para reparos

Idealizada pelo Instituto Nova Era, com projeto do ska­tista Bob Burnquist, dez vezes campeão mundial, a RP Skate Park possui espaço para ar­quibancada, área para juízes e atletas, além de toda a infraes­trutura necessária para a práti­ca esportiva.

A pista tem mais de qua­tro mil metros quadrados e reúne em um espaço comum várias modalidades do skate. A construção estava orça­da em R$ 2.214.907,63, mas com a licitação, o custo foi re­duzido para R$ 1.660.652,95, gerando uma economia de 25% (R$ 554.254,68) aos co­fres públicos.

Bob Burnquist comentou, na ocasião, a qualidade da nova pista de skate de Ribei­rão Preto. “É raro ver pistas como esta pelo mundo. Exis­tem muitas pistas de skate no mundo e no Brasil, mas não com este nível de interação e de profissionalismo que ire­mos ver neste momento do skate. Eu vou tratar essa pista como se tivesse construído em casa”, concluiu.

Inauguração em outubro contou com a presença do multi-campeão Bob Burnquist

Com a inserção do ska­te nos Jogos Olímpicos (nas modalidades park e street masculina e feminina), a pro­cura por locais para prática e treinamento aumentou. Essa procura deve tornar a pista de Ribeirão Preto referência entre os praticantes. O Brasil con­quistou três medalhas de prata nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020, com Rayssa Leal e Kelvin Hoefler no street e com Pedro Barros no skate park.

Pista foi abraçada pelos jovens da cidade

A Secretaria de Espor­te diz que até o momento a pista está sendo “de grande aproveitamento e uso da po­pulação, local democrático de boa convivência e desen­volvimento do esporte”.
Também em nota, con­firmou que “trabalha jun­to à associação de Skate de RP uma parceria para au­las de iniciação” no local.

Reforma
Após a inauguração em 9 de outubro, a pista foi fecha­da por cinco dias no início deste mês. O local passou por ações de limpeza, trata­mento do piso e aplicação de resina. A Secretaria de Es­portes ressaltou na ocasião que a pista não apresentou defeito e que o procedimen­to foi programado, ressal­tando que periodicamente, a pista passará por limpeza e manutenção, “garantin­do, assim, sua durabilidade e eficiência durante todo o período de utilização”.

Usuários questionam condições de ‘pista’ lateral
Alguns usuários questionaram as condições de um espaço lateral ao RP Skate Park ale­gando a falta de uma proteção e corrimão em um dos lados e ex­cesso de pedras e detritos das obras de reformas ocorridas na pista. O local é chamado por eles de ‘pista de aquecimento’, sendo utilizado por skatistas enquanto aguardam para usar a pista principal.

No entanto, a Secretaria de Esportes alega que não se trata de pista de aquecimento e indagada se estava pro­gramado colocar a proteção, disse que não.

“A área não é espaço de pista de aquecimento, visto que o acabamento do asfalto não é o mesmo da pista. O local é para apoio, arquibancada, arbitra­gem, tendas e palco quando houver eventos. Não está pre­visto [obras]”, diz em nota.

O repórter fotográfico Alfredo Risk registrou o local onde os usuários identificaram a falta de uma proteção em um dos lados e o excesso de pedras, resultante das obras que foram realizadas

Sobre o excesso de pedras, a Secretaria afirmou que iria disponibilizar uma equipe para verificar e sanar o problema.

Mais notícias

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com