Aos petistas, digo que fico!
Pessoas muito próximaso uviram de Antônio Palocci semana passada, em Curitiba, onde cumpre prisão, que ele não irá se desfiliar do PT, conforme era a expectativa da Executiva Nacional do Partido. O “pede pra sair, pra ficar menos pior”, tática comum na política para amenizar enxotamentos, não vai colar com o ex-prefeito de RP e ex-ministro de Lula e de Dilma.

Estratégia
O esperado gesto autofágico, caso ocorresse em função dos depoimentos que fez a Moro e das acusações contra Lula, livraria os pesos pesados do PT de uma saia justa: expulsar da agremiação uma de suas estrelas.

Decisão em RP
A permanência ou não de Palocci no partido deverá recair nas costas do Diretório Municipal de Ri­beirão Preto (que na semana passada deu início, em sua comissão de ética, à discussão de uma suposta expulsão do companheiro). Na prática, a Executiva Nacional mandou o seguinte recado: ‘quem pariu politicamente Palocci que se livre dele’.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui