Destaque na A3, Lucas Lino vê Comercial no caminho do acesso

0
27
RAFAEL ALVES/COMERCIAL FC

Contratado para ser uma das referências técnicas do Comercial na Série A3, o ata­cante Lucas Lino, 26 anos, além de assumir o papel de protagonista dentro de cam­po, trouxe a equipe mais “ba­gagem” em relação à disputa pelo acesso.

Em 2016, Lino ajudou a Portuguesa Santista a subir da “bezinha” para a Série A3. Segundo o atacante, o Leão do Norte está no ca­minho certo para completar sua missão na competição. O jogador também revelou que o grupo tem se cobrado mes­mo durante a pandemia.

“Já vivi acesso, sei como que é passar por isso e vejo que o Comercial está no ca­minho certo. Acho que quan­do a competição voltar, nossa equipe estará bem focada e unida porque ainda conver­samos entre a gente e nos co­bramos até hoje. O objetivo principal nosso é o acesso”, afirmou Lino em entrevista ao globoesporte.com.

Titular absoluto e autor de dois gols em sete partidas disputadas, o jogador reiterou que o respaldo oferecido pela diretoria alvinegra ajudou na rápida adaptação no clube.

“Cheguei ao Comercial com a confiança da diretoria e eles apostavam em mim e as coisas começaram a acontecer. O time vivia um momento de­licado e precisava de mudan­ças, então o Fahel apostou em mim, me deu confiança para jogar, sempre conversava co­migo antes dos jogos e ele fala­va que eu poderia fazer o que quiser dentro de campo, mas cumprindo o meu papel para poder ajudar a equipe”, disse.

O Campeonato Paulista Série A3 foi paralisado na 11ª rodada e ainda restam quatro partidas para encerrar a fase de classificação. O Leão do Norte tem 18 pontos e ocu­pa a 5ª colocação. A volta da competição entre os meses de junho e julho está descartada pela FPF (Federação Paulista de Futebol).

Assim como aconteceu com a primeira divisão pau­lista, que recebeu autorização do Governo de São Paulo para retomar os treinamentos no dia 1º de julho, os clubes das séries A2 e A3 esperam poder começar a treinar no mês de agosto.

A cidade de Ribeirão Preto, contudo, segue na fase verme­lha do plano de retomada do Governo – que permite somen­te o funcionamento das ativida­des consideradas essenciais.