REUTERS/Stoyan Nenov/Files

Um documentário a respeito de processos de adoção no Camboja que está sendo produzido deve abordar o caso de Maddox, um dos filhos de Angelina Jolie e Brad Pitt. O longa será feito por Elizabeth Jacobs, de 21 anos, estudante da Universidade de Massachussetts que também foi adotada no país, e deve se chamar The Stolen Children (As Crianças Roubadas, em tradução livre).

“Eu lembro de ficar interessada na adoção de Angelina Jolie quando eu era mais nova. Se eu não tivesse a oportunidade de fazer esse documentário, eu nunca teria ido atrás dos meus documentos. Eu nunca falaria sobre o escândalo por trás deles”, contou Elizabeth em entrevista ao jornal britânico The Sun.

“Acho que Angelina Jolie, pela perspectiva de uma mãe, tem o dever de ter uma conversa sobre isso entre ela e Maddox, independentemente de quererem que isso venha a público. A decisão dos pais em esconder essa informação pode ser danosa, pode ser realmente traumatizante”, continuou a documentarista

Ainda conforme o The Sun, a suspeita é de que os pais da criança ainda estejam vivos e tenham sido enganados por funcionários de Lauryn Galindo, mulher que auxiliou pais norte-americanos a realizar adoções fora do país. A estimativa é que entre 1997 e 2001 cerca de 800 crianças tenham sido adotadas no Camboja graças à agência Seattle International Adoptions, propriedade de Lauryn e de sua irmã, Lynn Devin.

No ano seguinte à adoção de Maddox, por exemplo, a dupla foi multada em U$ 150 mil por falsificar documentos. Lauryn chegou a ser presa em 2004 durante um ano e meio pelo crime e por lavagem de dinheiro.

Ao The Sun, ela negou que tivesse práticas antiéticas: “Absolutamente não. Todos os dias eu acordo e quero dedicar meu corpo, minhas falas, minha mente, minhas ações, para fazer o melhor que posso e ser uma força do bem”. “Ficarei feliz se Elizabeth [diretora do documentário] tiver perguntas ou alguma forma em que eu possa ajudá-la, certamente farei isso. Mas ela não me contatou”.

“Eu não tenho razões para acreditar que haja qualquer coisa sobre [a adoção] de Maddox. Eles foram muito cuidados, especialmente por se tratar de pais celebridades. Acredito que isso tenha sido duplamente conferido, e sei que Angelina não estava no país durante as investigações porque estava fazendo um filme na Namíbia. Então não houve interferência do pai adotivo, e nem eu estive envolvida na investigação de qualquer forma”, concluiu Lauryn Galindo.

Angelina Jolie e Brad Pitt não chegaram a se manifestar sobre o documentário. No passado, a atriz já chegou a comentar: “Eu nunca roubaria o filho de uma mãe. Eu só posso imaginar o quão terrível seria esse sentimento”.