Ecoponto: vigias recorrem ao MPT

0
85
JF PIMENTA/ARQUIVO

Os vigilantes terceiriza­dos dos três ecopontos da prefeitura de Ribeirão Pre­to recorreram ao Ministério Público do Trabalho (MPT) nesta quarta-feira, 28 de ou­tubro, porque estão com os salário de setembro atrasa­do. O pagamento deveria ter sido feito até o quinto dia útil de outubro, mas até ontem os vencimentos não haviam sido creditados pela empresa Dorio Vigilância e Segurança Patrimonial.

Os trabalhadores não fo­ram atendidos porque o MPT retomará as suas atividades presenciais, de forma preli­minar e gradual, a partir do dia 9 de novembro de 2020, e com agendamento prévio. As denúncias estão sendo feitas virtualmente. Os vigilantes fo­ram orientados a procurar um advogado e ingressar com uma representação coletiva contra a empresa via internet.

A empresa foi a vencedora do pregão eletrônico número 121/2020 da prefeitura e ho­mologado em junho deste ano. Prevê fornecimento de mão de obra especializada para fazer a vigilância dos ecopontos ins­talados na cidade. O valor do contrato é de R$ 1.174.999,68, com prazo de duração de doze meses. Ribeirão Preto tem três locais para descarte de resídu­os, no Jardim Alexandre Balbo, Jardim Centenário e mais um no Jardim Santos Dumont.

Cada um tem pelo menos quatro vigilantes. Além do atraso no pagamento, traba­lhadores que foram demitidos pela empresa, no começo de outubro, após vencer o perío­do de experiência de três me­ses estabelecidos pela Conso­lidação das Leis Trabalhistas (CLT), afirmam que até agora não recebem os valores corres­pondentes a rescisão do con­trato de trabalho.

O Tribuna questionou o supervisor regional da empre­sa por telefone celular, mas ele disse não poderia falar sobre o assunto e interrompeu a liga­ção. Depois não atendeu mais as ligações. A reportagem tam­bém ligou para a sede da em­presa Moraes Segurança, na ci­dade de Sorocaba. A atendente anotou o número do jornal e disse que alguém retornaria pra falar sobe o assunto. Mas, até o fechamento desta repor­tagem, isso não aconteceu.

A empresa Dorio Seguran­ça é ligada ao grupo de Soro­caba. Questionada se o paga­mento para a empresa está em dia, a prefeitura informou que a empresa Dorio Vigilância e Segurança Patrimonial Eireli – EPP venceu o pregão eletrônico nº 121/2020 – processo de com­pras nº 269/2020. Informa ainda que a empresa cumpriu todas as exigências legais para contrata­ção. Sobre o pagamento, a fatura com vencimento em outubro foi paga nesta quarta-feira.

Comentários