O governo de São Paulo in­formou nesta quarta-feira, 7 de julho, que vai realizar 30 even­tos-teste a partir de 17 de julho. Os protocolos para a realização de eventos com público incluem vacinação, testagem e uso de máscaras. Um festival de música será realizado em Serrana, na região Metropolitana de Ribei­rão Preto, cidade que sediou o Projeto S do Instituto Butantan de vacinação em massa.

Segundo balanço divulga­do pelo “Vacinômetro”, fer­ramenta digital desenvolvida pela Secretaria de Comunica­ção em parceria com a Com­panhia de Processamento de Dados do Estado de São Pau­lo (Prodesp), até as 16h20 de ontem, 34.603 serranenses haviam sido vacinados com a primeira e a segunda doses da Coronavac, ou 75,8% da popu­lação de 45.644 moradores.

A imunização de toda a po­pulação adulta fez os casos sin­tomáticos de covid-19 caírem 80%, as internações, 86%, e as mortes, em 95% após a segun­da vacinação do último grupo. Essa é a principal conclusão do Projeto S, estudo clíni­co de efetividade inédito no mundo realizado pelo Insti­tuto Butantan na cidade.

Somente poderão partici­par do evento as pessoas que receberam as duas doses dos imunizantes contra o corona­vírus. Haverá, ainda, testagem de todos os convidados, uso obrigatório de máscara, capa­cidade reduzida e distribuição de álcool em gel. A data do evento e as atrações do festival em Serrana ainda serão anun­ciados, mas o festival deve reu­nir entre três mil e cinco mil pessoas vacinadas que assisti­rão a shows sertanejos.

Segundo a secretária de De­senvolvimento Econômico do Estado de São Paulo, Patrícia Ellen, haverá monitoramento para acompanhar o impacto em relação ao contágio. O primeiro evento-teste será a Expo Reto­mada, em Santos. Em novem­bro, haverá o GP São Paulo de Fórmula 1 e, em agosto, uma corrida simbólica. Também estão previstos eventos notur­nos, com música ao vivo.

Com o avanço da vacina­ção, o Estado também dará iní­cio a eventos modelos voluntá­rios com “rigorosos protocolos de segurança” para a retomada econômica. Segundo o anún­cio, serão 30 eventos em di­ferentes formatos, realizados na Capital e no interior, com o apoio do setor privado. De acordo com o cronograma por Patricia Ellen, serão 14 eventos sociais, doze de eco­nomia criativa, dois esporti­vos e dois de negócios.