Foto do espaço no dia do aniversário

0
594
NASA/DIVULGAÇÃO

A Agência Aeroespacial dos Estados Unidos (Nasa) atua na área de exploração es­pacial, e isso inclui registrar planetas, estrelas, galáxias e fe­nômenos que são descobertos por cientistas. Para isso é usa­do, por exemplo, o telescópio Hubble, e a organização lan­çou uma ferramenta que mos­tra qual foto ele tirou no dia do aniversário do usuário – acesse pelo endereço https://imagine. gsfc.nasa.gov/hst_bday/.

O projeto foi apresentado no sábado, 28 de março, e faz parte das comemorações do aniversário de 30 anos do teles­cópio, que foi lançado no dia 24 de abril de 1990. O Hubble fica a 552 quilômetros da Terra em relação ao nível do mar, em órbita no planeta, e trabalha vinte e quatro horas por dia, sete dias por semana.

O telescópio foi batizado em homenagem ao astrônomo Edwin Hubble, e seus registros têm contribuindo ao longo dos anos para diversas descobertas na área de astronomia, além de belos registros de fenômenos e corpos espaciais. Até 2015, o Hubble foi usado como base para 1,2 mil artigos científi­cos a partir de suas observa­ções. Em 2019, por exemplo, o Hubble registrou o choque entre duas galáxias.

Nas rede sociais, as pessoas têm compartilhado as imagens produzidas em seus aniversários pelo telescópio com a hashtag #Hubble30, um pedido da pró­pria Nasa para homenagear o aniversário do Hubble. Também como parte das comemorações, a Nasa está publicando uma foto por dia, de 24 de março a 24 de abril, tirada pelo telescópio.

A foto publicada nesta pági­na é de um fenômeno incomum no espaço chamado eco da luz, tirada em 9 de setembro, quan­do o jornal Tribuna faz aniversá­rio – foi fundado em 1995. A luz de uma estrela que entrou em erupção há quase 15 anos con­tinua propagando-se para fora através de uma nuvem de poeira ao redor da estrela. A luz refle­te ou “ecoa” da poeira e depois viaja para a Terra. Por causa da distância extra que a luz disper­sa viaja, ela atinge a Terra muito depois da luz da explosão estelar.